Novo Banco 2019
Ponto a ponto enche o Santa Clara a classificação Ponto a ponto enche o Santa Clara a classificação

Com o quarto empate em 6 jogos

Ponto a ponto enche o Santa Clara a classificação

Os 37 pontos alcançados pelo Santa Clara na edição da 1.ª Liga de 2002/2003 foram igualados à 29.ª jornada desta edição. Agora há 15 pontos em disputa para ser superada a marca da terceira participação no campeonato principal, a única em que o clube de Ponta Delgada não baixou de divisão.
 

PSD/Açores propõe reposição do salário mínimo para estagiários do Estagiar U

O grupo parlamentar do PSD/Açores propôs ontem que a compensação para os jovens no âmbito do programa Estagiar U volte a ser o salário mínimo regional e que o horário dos estagiários seja reposto em 35 horas semanais.
Num projecto de resolução entregue na Assembleia Legislativa dos Açores, os social-democratas recomendam ao Governo Regional “a reposição integral do programa Estagiar U, no formato anterior à resolução 35/2018, sendo o horário semanal de 35 horas e a compensação igual à remuneração mínima garantida na Região”.
“A taxa de desemprego jovem nos Açores é actualmente de 32,7%, muito superior ao que se verifica a nível nacional (19.9%), sendo que os programas Estagiar assumem uma elevada importância, pois na grande maioria dos jovens correspondem à primeira porta de entrada no mercado laboral”, referiu a deputada Mónica Seidi.
A parlamentar do PSD/Açores salientou que o Estagiar U, “apesar de não ser um programa de emprego, permite aos jovens estudantes universitários residentes na Região o primeiro contacto com a realidade laboral na sua área formação”.
Mónica Seidi lembrou que os diferentes programas Estagiar foram recentemente reformulados, mas que, “apesar das mudanças verificadas, as alterações introduzidas não correspondem à vontade dos jovens açorianos, sendo que em alguns casos estes foram prejudicados”.
“Entre as alterações efectuadas, o Estagiar U foi o mais modificado, passando de 35 horas semanais e com uma compensação pecuniária igual à remuneração mínima garantida na Região, para 20 horas semanais e com uma redução de 50% na compensação pecuniária”, frisou.
No projecto de resolução são também propostas soluções para os atrasos nos pagamentos aos estagiários no âmbito dos programas Estagiar T e Estagiar L.
“Os prazos actualmente praticados para o pagamento da compensação atribuída no âmbito do ‘Estagiar T’ e ‘Estagiar L’ são demasiado longos, tanto no envio da assiduidade do jovem, como no processamento e respetivo pagamento por parte do Fundo Regional de Emprego, para que o jovem trabalhador possa receber o vencimento até dia 20/25 do mês seguinte”, sublinhou.
Segundo Mónica Seidi, “o primeiro pagamento a efetuar ao trabalhador jovem, chega não tão poucas vezes só no final do segundo mês de trabalho”.
Nesse sentido, os social-democratas propõem a “redução, para cinco dias úteis, dos prazos relativamente ao envio do mapa de assiduidade do jovem e processamento do vencimento, de forma a que sejam reduzidos os atrasos nos pagamentos ao jovem a frequentar o Estagiar L e ‘Estagiar T” e propõe ainda a “realização de ações regulares” de fiscalização junto das entidades promotoras dos estágios, “ao contrário do que se verifica presentemente”, em que tal só acontece após a apresentação de denúncias. O projeco de resolução agora entregue na Assembleia Legislativa dos Açores foi elaborado em articulação entre o Grupo Parlamentar social-democrata e a JSD/Açores.
 

First446447448449451453454455Last
Todas as capas
28 março 2020
Almanaque 2020

Editorial

Maria Corisca

  • 22 março 2020
  • Autor: CA

Maria Corisca

Meus queridos! Escrevi os meus recadinhos e vou entregá-los ao simpatiquérrimo director do jornal que tão generosamente me acolhe no seu seio, esperando que haja publicação do jornal, pois como agora as notícias são quase só a anunciar cancelamentos de um poderio de eventos, de encerramento de serviços e afins, … e os cemitérios escaparam ainda por pouco… mas também pode chegar a sua vez… Estou sem saber se devo abalar daqui da minha rua Gonçalo Bezerra para ir à cidade, como se dizia antigamente, levar a minha habitual colaboração semanal. Mas lá tomei balanço e resolvi pôr-me a caminho pois tenho a certeza que Américo Viveiros, sempre atento a tudo o que faz o dia-a-dia da nossa terra saberá melhor que ninguém decidir o que se fará, caso necessário. Eu que já sou mulher de muitos janeiros, não gosto de histerias colectivas, mas acho que não é fácil encontrar o equilíbrio que é necessário para uma situação destas… Por isso mesmo, já neste Domingo não vou à minha Missa das onze e hei-de rezar em casa para que a Providência olhe por nós, porque acho que rezar ainda tem valor, embora não pareça… e muitos responsáveis pela Igreja falem e ajam como se fossem políticos ou membros de uma ONG qualquer… Por essa e por outras, que Deus nos proteja!

  • 15 março 2020
  • Autor: CA
  • 8 março 2020
  • Autor: CA

Opinião

  • 28 março 2020
  • Autor: CA

Cesto da Gávea