20 de outubro de 2018

Inspectora Regional destaca actividade desenvolvida na promoção da melhoria das condições de trabalho

A Inspectora Regional do Trabalho destacou, na Ribeira Grande, a importância das empresas prestadores de serviços de segurança e saúde no trabalho, adiantando que, só em 2017, a Inspecção Regional do Trabalho (IRT) realizou visitas a 165 empresas-clientes. “Na proximidade dos empresários, as empresas prestadoras de serviços de segurança conseguem mais facilmente fazer entender a relevância de se investir em segurança”, frisou Ilda Batista, sublinhando que estas empresas são “aliadas na melhoria das condições de trabalho, no combate aos acidentes e às doenças profissionais”. Ilda Batista, que falava na abertura das Jornadas de Higiene e Segurança no Trabalho, organizadas pela empresa Gecite - Açor e apoiadas pelo Governo dos Açores, referiu que a IRT audita anualmente todas as empresas autorizadas a prestar serviços na Região, acrescentando que, “decorrente desta obrigação, efectuou, em 2017, visitas a 165 empresas-clientes, abrangendo um universo de cerca de 2.700 trabalhadores”. A Inspectora Regional salientou ainda que “a dimensão do mercado regional e a mentalidade de alguns empresários” leva a que, muitas vezes, se abdique de “investir em segurança para o fazer em algo cujo retorno seja mais célere, mais palpável ou contabilizável, mas erradamente menos relevante para quem trabalha”. Neste sentido, a Inspecção Regional do Trabalho tem vindo a intensificar o número de visitas especificamente destinadas a verificar as condições de segurança dos locais de trabalho, tendo o número de visitas passado de 377, em 2013, para 840 em 2017, sendo que, este ano, já foram realizadas 750 visitas. Apesar das visitas efectuadas, considerou que “há ainda muito a fazer” visando a sensibilização da comunidade em geral, defendendo, por isso, o prosseguimento de medidas como promover acções de divulgação, alertar directamente os trabalhadores e empregadores, bem como auditar as empresas prestadoras de serviços de segurança, fiscalizar o cumprimento das obrigações legais e agir coercivamente, caso seja necessário.
Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima