7 de outubro de 2018

Arquitetura de produção tradicional nos Açores

Os elementos de arquitetura de produção tradicional que persistem na paisagem dos Açores encontravam-se normalmente relacionados com a atividade agrícola e estão associados ao armazenamento de alfaias, produtos agrícolas ou água, ou então à execução de determinadas tarefas. Os elementos mais comuns no arquipélago são construções que permitem o armazenamento como as atafonas, palheiros, adegas e cisternas. Existem também toldas, para o armazenamento temporário do milho, e eiras para a debulha e secagem de cereais e leguminosas. Com o objetivo do processamento de cereais foram construídos moinhos de vento e de água cujos vestígios se encontram em várias ilhas. Os bebedouros para pessoas e para animais e os tanques de lavagem da roupa pontuam a paisagem, sendo que os últimos se encontram geralmente associados às linhas de água. As atafonas e os palheiros são construídos habitualmente em alvenaria de pedra seca de basalto, próximo das habitações ou anexos a estas. As adegas surgem geralmente dispersas na paisagem vitivinícola como construções de apoio à produção de vinho e seu armazenamento. As cisternas e poços de maré são especialmente diversificados e aperfeiçoados em ilhas onde se verifica uma tradicional carência de água, como a Graciosa e o Pico. As eiras e toldas surgem em praticamente todas as ilhas, as últimas com formas diferenciadas em cada ilha. É também possível encontrar nos Açores um importante património construído relacionado com as atividades da pesca e da caça à baleia. De entre a pesca é importante referir as casas de aprestos construídas ou então escavadas nas arribas como as que existem em Porto Afonso, na Graciosa. Quanto à caça à baleia existe um vasto património construído, algum industrial e outro vernacular, principalmente nos Grupos Central e Ocidental das ilhas, de entre os quais se destacam as fábricas, as casas dos botes e rampas de varagem mas também as vigias que se encontram espalhadas pela paisagem. As vigias da baleia pontuam a paisagem das ilhas e permitem a fruição de vastos pontos de vista panorâmicos, para o mar mas também para a envolvente, uma vez que se situam geralmente próximo da costa em locais altos. Na arquitetura de apoio à navegação salientam-se os faróis, alguns de elevado interesse patrimonial. De entre todos os tipos de elementos da arquitetura de produção tradicional referidos destacam-se as eiras, cisternas e toldas, pela sua persistência na paisagem e diversidade de modelos existentes, como elementos que, apesar de privados, possuem um elevado potencial como pontos geradores de percursos de interpretação da paisagem. Destacam-se também os moinhos - de vento e de água - de que restam alguns exemplares em diversas ilhas, que são uma importante memória do potencial produtivo das ilhas e que marcam de modo expressivo a paisagem, assinalando as especificidades ecológicas e culturais de cada paisagem. Os elementos da arquitetura de produção e indústria tradicionais são a memória construída de sistemas produtivos mais antigos. Ao valor patrimonial e interpretativo de modos de vida do passado associam-se os usos atuais, já que estes elementos evidenciam muitas vezes uma forte apetência para a multifuncionalidade, como é o caso da utilização de eiras como zonas de estadia.
Print

Categorias: Opinião

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima