Marta Guerreiro afirma que Congresso da APECATE é “momento importante na agenda do turismo dos Açores”

O 7.º Congresso da APECATE– Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, “é um momento importante na agenda do turismo dos Açores”, fazendo jus à “aposta” do Governo “em acções de promoção do destino e em políticas que privilegiem eventos, como este, que possibilitem um efetivo retorno promocional e gerador de fluxos, nomeadamente no segmento de congressos”.
A afirmação pertence à Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, que falava na abertura deste congresso, na Horta, salientando que “o arquipélago está a consolidar o seu trabalho no âmbito do produto ‘Meeting Industry’, fazendo com que as entidades reconheçam as particularidades e os pontos positivos para escolher os Açores como palco das suas mais relevantes iniciativas”.
 “Acreditamos que os Açores reúnem as condições ideais para a realização de eventos a vários níveis, nomeadamente de cariz cultural e desportivo, ‘corporate’, ações de ‘team building’, bem como proporcionar umas férias inesquecíveis, repletas de histórias para contar”, sublinhou a titular da pasta do Turismo.
 O Congresso da APECATE , dedicado este ano ao tema ‘Da moda à consolidação – Caminhos e desafios do Turismo em Portugal’, é considerado pela generalidade da imprensa e do sector como um dos principais fóruns de debate turístico nacional, dentro da temática dos eventos, envolvendo esta edição cerca de 150 participantes, na sua maioria provenientes do mercado nacional, um dos mercados prioritários para os Açores.
 “Será, por isso, uma oportunidade excecional para promover os Açores, tendo em conta o especial perfil dos participantes, bem como a cobertura mediática a que estará exposto o evento, com a presença de jornalistas do setor”, frisou Marta Guerreiro.
 “Não cruzamos os braços”, assegurou a Secretária Regional, referindo-se aos desafios do setor nos Açores e apontando como principal “a qualificação do destino, enfocada na valorização dos recursos humanos”, que representa “um investimento de 4,6 milhões de euros no orçamento de 2019, mais 14% face ao ano passado”.
 Importa, pois, continuar a crescer, impulsionando sempre a qualidade da nossa oferta, principalmente nos serviços, valorizando aqueles que, todos os dias, recebem os nossos turistas”, reforçou Marta Guerreiro, dando nota de que “o foco principal estará na formação de profissionais do setor, pelo que estamos já a levar a cabo um conjunto de ações, quer com a Escola de Formação Turística e Hoteleira, quer com o IPDT, quer ainda com a ARESHP, numa óptica de dar mais e melhores ferramentas a quem contacta com quem nos procura - elementos preponderantes na experiência dos nossos visitantes”.
 A Secretária Regional destacou ainda alguns dados estatísticos relativos às ilhas do ‘Triângulo’, salientando que “a diversidade e complementaridade de produtos turísticos e atividades, a multiplicidade de pontos de interesse, a gastronomia variada, o património cultural e, claro, a majestosa montanha do Pico, o ponto mais alto de Portugal, têm sido motivos mais que suficientes para gerar interesse significativo nos turistas mundiais e perspetivar interessantes crescimentos para o futuro”.
 “Com um crescimento de 9% das dormidas nos primeiros 11 meses de 2018 no Faial, mas também 25% no Pico e 13% em São Jorge, estas três ilhas, comummente designadas por ‘ilhas do triângulo’, dada a sua proximidade, complementaridade e facilidade de deslocação por via marítima, foram, em conjunto, as que mais cresceram em termos de fluxos turísticos no contexto regional neste ano, o que é bem ilustrativo da apetência que o Triângulo está a registar junto dos turistas”, afirmou Marta Guerreiro, citada em nota do gabinete de Apoio à Comunicação Social.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima