José Manuel Bolieiro defende parcerias institucionais como estímulo para o envolvimento da sociedade

O Presidente do Município de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, defendeu que as parcerias institucionais, nomeadamente entre os poderes local e regional, são “fundamentais para garantir o envolvimento de uma sociedade inteira pela Cultura, pelo talento e pelo reconhecimento de quem nos acrescenta identidade e cultura”. 
O edil, que falava na abertura da exposição de Nina Medeiros no Centro Municipal de Cultura (CMC), manifestou o seu orgulho e o sentimento de plena realização pelo facto de este espaço cultural do Município de Ponta Delgada apresentar uma capacidade cada vez maior de agregar “pessoas de bem pela cultura e com enorme talento”. 
Congratulou-se com a versatilidade da exposição “Cara. Ou Coroa?”, da artista Nina Medeiros, com a nova metodologia de trabalho do CMC, seguida por Maria José Cavaco, e com a adesão às exposições do renovado espaço. 
“Cara. Ou Coroa?” junta diversos suportes como fotografia, pintura e impressões que têm como matriz uma casa. Nesta viagem, sensorial e pictórica, a artista inspirou-se na casa do pai, que era-lhe afectivamente próxima. 
No catálogo da mostra, Fernando Nunes afirma que “os trabalhos que agora nos são dados a ver pretendem ilustrar e representar por imagens o universo de alguém que pinta, fotografa e ilustra. Se me é possível observar e dar conta desta revelação, vejo pelo gesto o moldar de várias técnicas e materiais intuindo a criação de objectos que saíram do seu processo criativo. Aqui não há representação de corpos ou figuras humanas, somente a manifestação e vontade individual de construir uma ou várias narrativas suas - a expressão e particular visão do mundo da artista”.
“Pressente-se aqui a sua arte em movimento, a sensibilidade extasiante que brota dos pequenos trejeitos, o motor inicial do desenho, e, mesmo assim não pretendendo dominar a matéria ... fica-se pela interrogação, concebe a dúvida, instala a inquietação, tão pouco se deixa encerrar”, acentua.
Por seu lado, Nina Medeiros afirma que “o discurso estético desdobra-se intencionalmente na forma de variadas linguagens, de reflexão sobre cânones de representação ou nas estruturas dos objectos, podendo combinar materiais diversos. Surgiram pinturas, fotografias e pequenas formas tridimensionais que se ajustam ao propósito de fazer alguma representação mais espontânea ou mais reflectida.”
“A ideia descola-se dos modos estabelecidos de pensar uma obra, porque opto pelo acidentalmente controlado, o que sustenta a forma, a procura da matriz natural das coisas. Afinal, a ligação do Homem ao meio é uma conexão contemplativa com a Natureza e provocadora dos sentidos.” - frisa a artista, que nasceu em Ponta Delgada em 1963.
A exposição de Nina Medeiros, patente até 30 de Abril, poderá ser visitada de Segunda a Sexta feira entre as 09h00 e as 17h00 (excepto a 5 de Março, dia de Carnaval), e aos Sábados, entre as 14h00 e as 17h00.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x
Revista Pub açorianissima