Trimarã naufragado nos Açores em 2017 aparece inteiro nas Bahamas

 O trimarã Multi50 Drekan Groupe, que naufragou nos Açores, em 2017, foi localizado, 15 meses depois, numa praia das Bahamas. A embarcação atravessou o Atlântico em pouco mais de um ano.
  O trimarã que naufragou na noite de 8 de Novembro de 2017, na ilha de S. Miguel, com dois tripulantes a bordo, foi encontrado inteiro e em bom estado Quinta-feira da semana passada, numa praia em Eleuthera, Bahamas, a 215 milhas de Miami, um ano e três meses depois do acidente. Cruzou o oceano, ao contrário, sem se desintegrar, noticia o Jornal de Notícias.
Um trimarã tem três cascos: um em cada lado e outro central
Segundo o jornal espanhol ABC, citado pelo Jornal de Notícias, o trimarã passou 456 dias à deriva, percorrendo 2900 milhas náuticas a uma velocidade média de 0,226 nós, o equivalente a 6,35 milhas náuticas em 24 horas.
Naquela noite de vento forte e agitação marítima, os dois marinheiros que faziam a chamada Rota do Café - que liga França à América do Sul por via marítima - sofreram um naufrágio. O capitão Eric Defert e o marinheiro Christopher Prat, únicos ocupantes da embarcação, foram resgatados no dia seguinte por um cargueiro holandês, com a ajuda de um barco de patrulha da Marinha Portuguesa. Chegaram a terra com marcas psicológicas mas sem ferimentos visíveis.
Imagens captadas do trimarã agora encontrado foram publicadas nas redes sociais.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x