Carlos Barbosa recebeu o Prémio Carreira na Gala do Desporto

“Não deixarei de ser simples”

A entrega ao massagista Carlos Barbosa do Prémio Carreira, pelos 53 anos de ligação e de ajuda a atletas de todas as modalidades, foi um dos momentos altos da Gala do Desporto que teve lugar na noite de 5.ª feira no Coliseu Micaelense.
“É um orgulho bastante grande e sinto-me bastante lisonjeado. Não deixarei de ser uma pessoa simples por esta homenagem da Câmara de Ponta Delgada e só peço a Deus que me dê forças para continuar nesta vida de alma e de coração”, começou por referir Carlos Barbosa.
Quando lhe foi perguntado qual o segredo para ao longo de tantos anos ir tratando e curando tantos atletas, o cidadão de Ponta Delgada respondeu: “Isso nasceu comigo, não sei como. Tirei vários cursos ao longo da minha vida, mas fui sempre ouvindo a juventude e procurei sempre dar-lhes aquele apoio que nós sentimos e que precisam”. 
Sobre os mais diversos prémios e diplomas que já recebeu, Carlos Barbosa referiu que o daquela noite é “especial” e que na sua galeria “irá ficar em primeiro lugar”.
Sendo o hipismo uma modalidade com pouca projecção na Comunicação Social e com pouco impacto junto do público, a eleição de Alexandra Gouveia para atleta do ano não deixou de ser uma surpresa. O título nacional e a conquista de uma prova internacional no ano de 2018 na vertente de ensino do cavalo, não passaram despercebidas aos 7 membros da Comissão de Avaliação. 
Alexandra Gouveia não cabia em si de alegria. Com um bonito sorriso nos lábios,  começou por dizer-nos que “não estava à espera de receber este prémio. Fiquei um bocadinho nervosa com o prémio e quero agradecer ao júri e à Câmara”.
Sobre o que sentiu quando ouviu pronunciar o seu nome como vencedora, a jovem cavaleira micaelense referiu: “o coração tremeu. Devo dizer que é muito importante a realização destas galas, porque são o reconhecimento do que realmente é muito importante”.
Se a conquista do prémio lhe trás mais responsabilidades, de forma segura Alexandra Gouveia disse: “Não, trás é mais vontade”. 
O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada destacou a importância do desporto “na tomada de conhecimento e na formação de carácter ao reunir três elementos essenciais da vida: o esforço, a dedicação e a vontade de superação”. 
“São estas fontes de inspiração que ajudam através do desporto a que possamos ser hoje melhores do que ontem e esforçados para amanhã sermos melhores do que hoje”, afirmou José Manuel Bolieiro.
“Dirijo uma palavra de felicitação a todos os atletas, dirigentes de todos os tempos que tornaram tão digna e tão prestigiante  dedicação à causa do desporto. Esta felicitação é tão devida e tão justa que se integra como fonte inspiradora”, enalteceu o presidente.
Bolieiro, numa intervenção pautada pela emoção e gratidão, parabenizou os premiados, salientando tratar-se de um “ato de justiça resultante não do auto elogio, mas do reconhecimento de quem nos observa”. Neste caso, de um júri especializado e isento. 
Outro momento de grande sentimento de homenagem decorreu quando foi relembrado o atleta Carlos Alberto Medeiros, falecido há um ano.
Estiveram no Coliseu Micaelense cerca de 450 pessoas, sendo angariados 875 euros que vão ser, na sequência da realização de um sorteio, entregues à Seara do Trigo. 
A Gala do Desporto de 2018 foi apresentada por Vasco Pernes e a Banda Filarmónica Harmonia Mosteirense abrilhantou o evento. 

OS VENCEDORES DE 2018

JOVEM PROMESSA: Tomás Amaral (Ginástica Aeróbica): Aos 12 anos de idade foi campeão mundial por grupos de Idades de ginástica aeróbica, escalão juvenil. Os 19 650 pontos que registou em Maio, em Guimarães, foram o recorde de pontos naquela escalão. O atleta do Clube de Actividades Gímnicas de Ponta Delgada foi o primeiro português a sagrar-se campeão do Mundo.

ATLETA FEMININA:  Alexandra Gouveia (Hipismo): Campeã nacional de dressage (ensino do cavalo). No ano passado foi, em simultâneo com o título nacional, vencedora do torneio internacional de equitação.

ATLETA MASCULINO: Pedro Pacheco (Futebol): Foi um elemento preponderante na equipa do Santa Clara na época de 2017/2018, colaborando com a presença em 29 jogos como titular e em 2 como suplente utilizado para a subida à 1.ª Liga de futebol. A função de capitão da equipa possibilitou transmitir aos colegas a motivação e a mística para conseguirem um feito numa divisão difícil e equilibrada.

TREINADOR: Carlos Pinto (Santa Clara): Responsável pela subida do Santa Clara à 1.ª Liga de futebol 15 anos depois, classificando a equipa em 2.º lugar no competitivo campeonato da 2.ª Liga, composto por 38 jogos.       

EQUIPA: Santa Clara Açores Futebol SAD:Pela subida à 1.ª Liga de futebol, após 15 anos, terminando o campeonato da 2.ª Liga com 19 vitórias, 9 empates e 10 derrotas, totalizando 66 pontos.

DIRIGENTE: José Raimundo (Patinagem):Como presidente da Associação de Patinagem de São Miguel, foi o principal responsável pela organização, na ilha de São Miguel, do Campeonato da Europa de Patinagem Artística, considerado pela World Skate Europe como o melhor de sempre. Uma prova que envolveu durante uma semana 465 pessoas, 250 dos quais atletas.

CLUBE/ASSOCIAÇÃO: Clube União Micaelense: Tem vindo a desenvolver um forte investimento na realização do torneio internacional de futebol de sub 11, aumentando a qualidade organizativa e competitiva ano após ano. A aposta nos clubes dos EUA, Canadá e Bermuda, para uma maior aproximação à diáspora, nos clubes das ilhas Madeira, Canárias e Cabo Verde, em equipas estrangeiras de nomeada, revela a intenção de uma melhoria na evolução dos participantes e a possibilidade de convívio entre crianças de várias proveniências. Foi o primeiro clube açoriano a ser certificado como Entidade Formadora.

ATLETA DESPORTO ADAPTADO: Pedro Alexis Medeiros (Atletismo): Medalha de bronze nos campeonatos mundiais do Síndrome de Down realizados na Madeira, nas disciplinas de atletismo de 800 e de 1 500 metros marcha. Campeão nacional do lançamento do dardo de 600 gramas e vice campeão nacional de 800 e de 1 500 metros marcha.
 

PRÉMIOS DE MÉRITO
Uma das novidades da 5.ª Gala foi a entrega de prémios de mérito a dirigentes e a treinadores com 30 ou mais anos de ligação, a grande maioria ainda no activo ou que há muito pouco tempo cessarem funções.
Com os 12 homenageados deste ano no palco, durante um minuto a plateia, de pé, aplaudi-os com o sentimento de concordância pela lembrança de os distinguir publicamente.
Recordamos os primeiros 12 premiados e os anos de ligação ao desporto. 
- José António Sousa (Clube Desportivo “Os Oliveirenses”) - 45 anos como treinador de futebol em vários clubes da ilha de São Miguel.
- Helena Machado (Automobilismo/Ralis; Atletismo e Basquetebol) - 44 anos como dirigente, como juiz e como controladora nos ralis. 
- Sário Coutinho (Voleibol) - 43 anos como dirigente da Associação de Voleibol de São Miguel e como árbitro. 
- Eduardo Mendonça (Tiro) - 43 anos como dirigente Clube Desportivo de Tiro de São Miguel.
- Luís Mota (Ténis) - 41 anos como dirigente do Clube de Ténis de São Miguel.
- Gil Sousa (Judo) - 41 anos como dirigente do Judo Clube de Ponta Delgada e Associação de Judo do Arquipélago dos Açores.
- Mário Lourenço (Voleibol) - 40 anos como treinador de voleibol, actividade que ainda desenvolve no Volei Clube de São Miguel.
- Gualter Costa (União Micaelense) - 40 anos como dirigente Clube União Micaelense. 
- Pedro Jorge Cabral - 36 anos como treinador de hóquei em patins.
- Gualter Dâmaso (Bridge) - 34 anos como dirigente do Clube de Bridge de São Miguel. 
- Pedro Cymbron (Kickboxing) - 33 anos como treinador da modalidade de combate. 
- Luís Vieira (Judo) - 30 anos como dirigente da Associação de Judo do Arquipélago dos Açores.
No próximo ano outras 12 personalidades com 30 ou mais anos em funções de dirigente, de treinador ou noutras áreas do desporto receberão prémios de mérito.

Print
Autor: CA

Categorias: Desporto

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima