Menores identificados na Roberto Ivens na posse de arma de ar comprimido que provocou alarme

O Comando Regional dos Açores, através de polícias da Esquadra de Ponta Delgada afectos ao Modelo Integrado de Policiamento de Proximidade – Equipa Escola Segura da Divisão Policial de Ponta Delgada, procedeu no dia anteontem à identificação de três indivíduos, dois do género masculino e um do género feminino, todos menores de idade, por posse de uma arma de ar comprimido no interior de um estabelecimento de ensino da cidade de Ponta Delgada, a Escola Roberto Ivens.
A intervenção policial surge após os menores terem sido interceptados por um assistente operacional do estabelecimento de ensino, não tendo resultado qualquer tipo de dano, pessoal ou material, decorrente do sucedido.
Relativamente aos factos foi elaborado o correspondente expediente, o qual será remetido às entidades competentes (o Tribunal de Família e Menores.) e apreendida a arma em questão, tendo os menores sido entregues à guarda dos seus encarregados de educação.
Segundo a Antena 1 Açores, dois alunos estão agora suspensos durante nove dias e estão a ser alvo de um processo disciplinar no interior da escola.
Helena Sousa, Vice-presidente do Conselho Executivo da Preparatória Roberto Ivens,  diz que são alunos referenciados à Comissão de Protecção de Menores e mesmo à EMAT, equipa multi-disciplinar de apoio aos tribunais.
Os encarregados de educação foram chamados à escola. Terão mostrado surpresa pelo sucedido e disseram desconhecer a origem da arma.
A arma de pressão de ar é facilmente confundida com uma arma de fogo. É carregada com balas de chumbo e disparada pode causar danos. O porte deste tipo de arma só é permitido a maiores de 18 anos e o aluno que levou a arma para o estabelecimento de ensino apenas tinha 13 anos.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima