Gui Menezes nas Jornadas Científicas na UAç

“Divulgação da cultura científica e tecnológica tem sido uma prioridade nos Açores”

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou ontem, em Ponta Delgada, que a divulgação da cultura científica e tecnológica tem sido uma prioridade do Governo dos Açores, apontando, neste sentido, a criação, em 2018, de vários programas, entre os quais a iniciativa Promoção das Competências Digitais e Tecnologias da Informação e Comunicação (PRO-TIC), composta por quatro medidas destinadas à promoção da literacia e cidadania digitais e do desenvolvimento de competências TIC.
 “Ciente da importância e das potencialidades das áreas mais ligadas à tecnologia, o Governo dos Açores tem vindo a implementar uma série de iniciativas para promover o ensino e a aprendizagem nas áreas de programação, robótica, tecnologias da informação, bem como de divulgação científica e tecnológica”, frisou Gui Menezes.
O Secretário Regional falava, na Aula Magna da Universidade dos Açores, na sessão de abertura das ‘Jornadas de Computação Científica’, organizadas pela Unidade de Computação Científica Nacional da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e da Universidade dos Açores.
 Segundo Gui Menezes, a iniciativa PRO-TIC debruça-se sobre “as reais necessidades da sociedade da era digital, e com as demandas da Europa que aposta cada vez mais numa sociedade dotada de competências digitais, nomeadamente no que respeita às áreas das STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), como a robótica e a programação”.
 “Esta iniciativa veio também atualizar os moldes em que os apoios às entidades que desenvolvem atividades para a promoção de competências nas áreas das Tecnologias da Informação e da Comunicação são concedidos”, frisou.
 O Secretário Regional defendeu que o PRO-TIC garante um investimento “mais racionalizado”, que “abrange de forma equitativa todo o território açoriano”, acrescentando que “abre espaço à criação de novas valências e projetos assentes num ensino experimental das ciências, cujo pilar seja o desenvolvimento da literacia e cidadania digitais e de competências em TIC”.
 Neste sentido, destacou alguns dos investimentos realizados, nomeadamente a criação de uma dezena de oficinas de competências digitais, num valor de investimento de 270 mil euros para um horizonte temporal de três anos, ao abrigo da ação ‘Implementação de Oficinas de Competências TIC’, e frisou que, na semana passada, foi lançada a segunda edição dessa linha de financiamento para apoiar a criação de mais 15 oficinas, o que representará, portanto, um investimento global de 675 mil euros para a totalidade das 25 oficinas.
 Gui Menezes lembrou ainda que, no âmbito da medida ‘Apoio para aquisição de equipamentos e software na área das TIC para cidadãos com deficiência’, o Governo dos Açores lançou uma linha de financiamento destinada ao apoio à aquisição de equipamentos informáticos para utilização por alunos e cidadãos com deficiência, num investimento, em 2019, superior a 120 mil euros.
 Na sua intervenção, o Secretário Regional destacou também o projeto ‘Terceira Tech Island’, tutelado pela Vice-Presidência do Governo, referindo que, “em pouco mais de um ano, foram criadas cerca de uma dezena de novas empresas de programação na Praia da Vitória, que criaram mais de uma centena de postos de trabalho”.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima