10 de maio de 2019

Grupo Desportivo Comercial

O pedido que deu entrada nos serviços administrativos do Grupo Desportivo Comercial para a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária, foi considerado improcedente. De acordo com fontes fidedignas ligadas ao Clube, “ os estatutos dizem que a convocatória de uma Assembleia Geral Extraordinária pode ser feita por um grupo de sócios constituído no mínimo por 30 pessoas”. Acontece que da lista que foi submetida ao Presidente da Assembleia Geral foi subscrita por 32 pessoas, mas os serviços constataram que três dos nomes que assinaram o referido requerimento não são sócios, pelo que o pedido é considerado nulo, o que quer dizer que a Assembleia Geral não será convocada.
Esta é para já considerada uma derrota para o grupo liderado por Luís Pimentel, que terá assumido junto de alguns sócios que se vai apresentar às eleições com uma lista concorrente aos órgãos sociais, e que foi o primeiro subscritor deste pedido de convocação da Assembleia Geral Extraordinária.
Entretanto, o nosso jornal sabe que a Direcção do Grupo Desportivo Comercial vai solicitar nos próximos dias a marcação de uma Assembleia Geral para aprovação das contas, e que vai conter também um segundo ponto em agenda que prevê a alteração dos estatutos. De facto os estatutos datam de 1950, estão desactualizados, mas a proposta de alteração será mais abrangente, por forma a actualizar os estatutos, contrariando assim a proposta do grupo que requereu a Assembleia Geral, onde era proposto apenas a alteração de um único ponto, manifestamente insuficiente face aos desafios futuros do Clube.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Desporto

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima