Quarenta e sete micaelenses são premiados na Gala do Desporto

Tomás Amaral é o desportista do ano

O ginasta Tomás Amaral, 13 anos de idade, recebe, esta noite, em Angra do Heroísmo, o prémio de Desportista do Ano de 2018.
O prémio é entregue na 18.ª edição da Gala do Desporto Açoriano, que este ano é integrada no Dia Olímpico, hoje comemorado em todo o Mundo.

Tomás Amaral foi eleito por um conjunto de jornalistas de toda a Região que estão na área do desporto. 
Os “resultados de excelência” obtidos no ano passado, nomeadamente o título mundial de ginástica aeróbica no escalão de juvenil e logo com um recorde de pontos, foram o motivo para a eleição. 
O título individual conquistado pelo ginasta do Clube de Actividades Gímnicas de Ponta Delgada aconteceu no dia 28 de Maio do ano passado, em Guimarães, na competição mundial por Grupo de Idades.
Tomás Amaral foi o primeiro português a ganhar uma medalha de ouro num “mundial” de ginástica aeróbica.
No mês de Março, Tomás Amaral recebeu, em Ponta Delgada, o prémio de Jovem Promessa do Ano de 2018. Foi na Gala do Desporto da Câmara Municipal, que abrange os atletas, os treinadores e os dirigentes naturais, residentes ou de clubes e associações sedeadas no concelho de Ponta Delgada.
O prémio Desportista do Ano foi implementado pela Direcção Regional do Desporto na Gala de 2017, mas com referência aos feitos no ano anterior, como ainda acontece. 
O piloto de ralis Ricardo Moura foi o eleito do ano de 2017 e Ana Margarida Filipe foi a eleita de 2018. A atleta da Associação Cristã da Mocidades (ACM), de Angra do Heroísmo, obteve o prémio pelos resultados alcançados nas provas internacionais de atletismo adaptado.

ANA PAULA COSTA - PRÉMIO 
PRESTÍGIO

O Prémio Prestígio, também a cumprir o terceiro ano de existência, vai este ano para a treinadora e dirigente Ana Paula Costa.
O trabalho e o desempenho desenvolvidos no atletismo na ilha Terceira, ultimamente também com atletas portadores de deficiência, justifica ter merecido a distinção por parte dos jornalistas votantes.
O antigo internacional de futebol Pedro Pauleta foi Prémio Prestígio em 2017 e o árbitro internacional de voleibol, Hélio Ormonde, filiado na Associação de Voleibol de São Miguel, foi premiado no ano passado.

DOIS ATLETAS DO ALTO 
RENDIMENTO

Os prémios para os atletas reportam-se aos resultados alcançados na época de 2017/2018 ou no ano de 2018. São 19 os micaelenses que estão na categoria de Resultados/Classificações Nacionais e Participações Internacionais.
Rui Cansado, na ginástica aeróbica, como atleta de Alto Rendimento, nível “C”, e Gonçalo Rodrigues, como atleta de Alto Rendimento de Jet Ski, com o nÍvel “A”, são os únicos açorianos a figurarem na categoria Alto Rendimento.
O piloto do Clube Náutico da Lagoa, que na semana passada ganhou a primeira prova do Campeonato da Europa na classe Ski GP3, foi subsidiado pela Direcção Regional do Desporto para participar nas competições no âmbito do desporto de Alto Rendimento. Foram dois contratados (119/2019 e 124/2019), publicados em Jornal Oficial, no valor de 18 mil euros cada.
Há 9 praticantes que estiveram envolvidos nas selecções nacionais e ainda 11 dirigentes e treinadores da ilha de São Miguel que vão subir esta noite ao palco do Centro de Congressos de Angra do Heroísmo. 
Ao nível colectivo são 6 os clubes, todos do concelho de Ponta Delgada, que obtiveram resultados e classificações nacionais.
No total são 85 as pessoas que são homenageadas, 47 das quais oriundas da ilha de São Miguel.

GALARDOADOS DE SÃO MIGUEL

PERSONALIDADES

DIRIGENTES: Gil Frias (Judo Clube Ponta Delgada), 40 anos de serviço; Luís Carvalho (Maia Clube Açores), 30 anos; Susana Andrade (Clube Patinagem Santa Cruz), 25 anos; Jaime Vieira (Desp. Rabo de Peixe), 25 anos; Emanuel Ferreira (Desp. São Roque), 25 anos; Joaquim Machado (Ass. Atletismo São Miguel), 20 anos; João Jácome (Ass. Atletismo São Miguel), 20 anos; José Neves (Ass. Atletismo S. Miguel), 20 anos como juiz.
TREINADORES: Mário Lourenço (Voleibol), 40 anos como treinador; José Medeiros (Vela-Clube Naval P. Delgada), 25 anos; Gerardo Andrade (Patinagem Artística-Clube de Patinagem de Santa Cruz), 25 anos.
ALTO RENDIMENTO: Rui Cansado (Ginástica Aeróbica) e Gonçalo Rodrigues (Jet Ski).
SELECÇÕES NACIONAIS: Pedro Medeiros (atletismo adaptado); Daniel Moniz e Gonçalo Pereira (patinagem artística); Mafalda Silva e Nuno Carvalho (judo); Gonçalo Silva e Renato Costa (Kickboxing); Inês Bettencourt (basquetebol) e Sara Silva (ginástica aeróbica).
RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES NACIONAIS E PARTICIPAÇÕES INTERNACIONAIS: Armanda Sousa, Ana Sofia Carvalho, Cláudia Ponte, Maria Rita Maia, Mariana Machado, Humberto Sousa e Nuno Ferreira (atletismo adaptado); André Ponte e Henrique Cruz (natação adaptada); António Pacheco e Marco Ávila (judo-veteranos); Alexandra Gouveia (equitação); Filipa Macedo, Leonor Januário, Zamy Tomé e Tomás Amaral (ginástica aeróbica); Vitorino Rodrigues (jet ski); Marta Brites (natação) e Sara Pereira (karaté).
RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES NACIONAIS/CLUBES: Clube de Actividades Gímnicas de Ponta Delgada (ginástica aeróbica); Clube Kairós (voleibol feminino); União Sportiva (basquetebol feminino); Santa Clara Açores Futebol SAD (futebol); Hóquei de Ponta Delgada (hóquei em patins) e Juventude Ilha Verde (atletismo).

SEIS ANOS DEPOIS 

A 18.ª Gala do Desporto Açoriano volta este ano a ser concentrada, reunindo todos os premiados e convidados, nomeadamente os dirigentes associativos. 
Com a crise financeira que se abateu por todo o país, a Gala passou a ser distribuída pelas ilhas onde havia atletas, técnicos e directores que justificaram as distinções pelos resultados, pelo desempenho ou pelos anos de dedicação às várias modalidades.
Em 2013 foi a primeira vez que houve a dispersão e assim durou até ao ano passado. Este ano, como está associada às comemorações do Dia Olímpico, há a concentração em Angra do Heroísmo.
Numa transparência que não é vulgar nos eventos oficiais, quer do Governo Regional quer das Câmaras Municipais, houve relatórios dos gastos com as realizações das Galas até deixarem de serem concentradas. As excepções são a de 2006 e a primeira, em 2002.
Os valores despendidos oscilam entre os 10 500 euros e os 28 900. Este valor foi na Gala de 2012, realizada na ilha do Pico e que reuniu 229 pessoas fora os assistentes.

15.ª NOMEAÇÃO

Pela décima quinta vez e pela décima terceira consecutiva, o jornalista Mateus Rocha foi eleito pelo desempenho na área desportiva em 2018 no jornal Diário Insular, de Angra do Heroísmo. 
Esta eleição é feita pelas Associações de modalidade ou pelos clubes que desempenhem aquela função em toda a Região, o mesmo se passando em relação à eleição do órgão de Comunicação Social. Acontece que a maioria das Associações não cumpre este preceito da Direcção Regional do Desporto.
João de Brito Zeferino, falecido há três semanas, foi o eleito na 1.ª Gala do Desporto realizada em 2002, mas pelo trabalho efectuado em 2001. 
José Silva, que já não está no activo, depois de 36 anos de ligação à RTP-Açores, foi premiado nas galas de 2005 e de 2006.


 

Print
Autor: CA

Categorias: Desporto

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima