Construção civil em 2019 com Cenário Alarmante nos Açores

 A situação dos concursos de empreitadas de obras públicas, em 2019, está a caminhar de encontro a um rumo de clara insegurança.
A AICOPA - Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas dos Açores – tem vindo a acompanhar, como habitualmente, a evolução do sector da construção civil, chamando a atenção dos responsáveis para as possíveis ameaças e entraves a que o sector se sujeita. 
Terminado que está o primeiro quadrimestre de 2019, apuramos que, entre concursos públicos e ajustes diretos, foram lançados um total de 58M€ de trabalho no setor da construção. 
“Estranhamente”, confrontando estes valores com os períodos homólogos de anos anteriores, comprova-se que o 1º quadrimestre de 2019 teve uma performance satisfatória. 
No entanto, e como nota de ressalva, do valor dos concursos de empreitadas de obras públicas do 1º quadrimestre na ordem dos 58M€, forçoso será esclarecer que parte significativa deste valor (45€) corresponde a concursos lançados no ano anterior e primeiro quadrimestre de 2019 que não foram adjudicados a nenhuma entidade, pelo facto de nenhum concorrente ter apresentado uma proposta que se encaixasse no preço base do concurso. Na realidade, o valor dos concursos públicos de empreitadas de obras públicas lançados este ano perfaz apenas o montante de 13M€ de trabalho lançado na Região.
Estando a par desta situação, a AICOPA expressa a sua preocupação face à instabilidade do setor no decorrer do primeiro quadrimestre de 2019. 
A incerteza com que a construção convive atualmente na Região, influenciada por estes fatores, gera um clima de instabilidade e inquietação entre os agentes do sector, abalando a sua confiança, e por conseguinte, colocando em causa a sustentabilidade das empresas.
Este cenário gera pânico para quem vive no setor da construção, setor este que ao longo dos anos tem sofrido o flagelo da recessão económica, onde os preços praticados já estão comprovadamente desajustados da realidade, aliado ao decréscimo de investimento público, vai culminar num desfecho desfavorável para a economia da construção e por conseguinte da RAA. 
A AICOPA sensibiliza as autoridades políticas da RAA para a necessidade de se tomar medidas eficazes de forma a mitigar a instabilidade instalada no setor. 

                                                         

A Direção da AICOPA
13 de maio de 2019
 

Print
Autor: CA

Categorias: Opinião

Tags:

x
Revista Pub açorianissima