1 de junho de 2019

Cultura do café nos Açores tem potencial para crescer e gerar riqueza, afirma João Ponte

A cultura do café nos Açores tem potencial para crescer e gerar riqueza, considerando que todas as parcerias estabelecidas tendo em vista este objectivo são importantes para o desenvolvimento da diversificação agrícola no arquipélago. Quem o diz é o Secretário Regional da Agricultura e Florestas, adiantando que  o que o recente anúncio de parceria entre a Delta e a Associação de Produtores Açorianos de Café é importante “pelo conjunto de competências e de saberes detidos por parte da Delta nesta área”.
 O governante, que falava no final de uma reunião com a Direcção da Associação de Produtores Açorianos de Café, na ilha Terceira, considerou que estão reunidas as condições para se iniciar um processo de expansão e aumento da produção e da área de cultivo do café nos Açores.
 João Ponte adiantou que a Direcção da Associação de Produtores Açorianos de Café deu a conhecer ao Governo Regional um plano estratégico para os próximos 15 anos, que passa por um conjunto de passos importantes, tais como a aposta na formação, na experimentação, no estabelecimento de parcerias e na transformação.
 “Para o Governo Regional, importa que a transformação do café possa ser feita nos Açores, para criar localmente mais empregos, gerar riqueza e desenvolvimento económico”, sustentou João Ponte.
 O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou ainda que, além do apoio já concedido para aquisição de equipamentos destinados a torrar café, o Governo dos Açores vai ceder parte das antigas instalações do Laboratório Regional de Veterinária, em Angra do Heroísmo, para que esta associação se possa instalar e desenvolver a sua actividade.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x
Revista Pub açorianissima