“Ciência Divertida” chega a mais de 1250 alunos do concelho

O projecto “Ciência Divertida” chegou, no ano lectivo que está a terminar, a 1.259 crianças de 30 escolas do concelho de Ponta Delgada, numa iniciativa da Câmara Municipal em parceria com a Tetrapi - Centro de Actividades Educacionais. 
O Presidente da autarquia congratulou-se, ontem de manhã, com o sucesso do projeccto e anunciou a continuidade do mesmo. 
José Manuel Bolieiro sustentou que a “Ciência Divertida”, que alia a aprendizagem e a diversão, sem descurar o rigor científico, devia espalhar-se pelas escolas de outros concelhos e até mesmo da Região. 
O edil, que falava na sessão de encerramento do projeto na EB/JI Cecília Meireles, na freguesia da Fajã de Cima, destacou a forma atractiva e divertida como o conhecimento é, neste projecto, apresentado aos alunos,  despertando o gosto para a aprendizagem,  contribuindo para a descoberta de talentos e vocações e preparando os mais pequenos para os desafios do futuro.
“É a brincar que se descobrem coisas sérias”, referiu uma aluna, corroborando a perspectiva do autarca. 
Do grupo de alunos que receberam ontem, pelas mãos do Presidente do Município, o certificado de participação no projecto “Ciência Divertida”, a larga afirmou querer ser cientista. 
Bolieiro enalteceu a colaboração frutuosa em todas as escolas do 1.º ciclo de Ponta Delgada e com a Tetrapi- Centro de Actividades Educacionais e felicitou os alunos pelo sucesso alcançado. 
O responsável pela Tetrapi, João Correia, agradeceu e valorizou a aposta da Câmara Municipal de Ponta Delgada, que “contribui para a formação” e “ajuda a preparar os alunos, as crianças, para os desafios que o futuro reserva”.
No Município de Ponta Delgada, o programa “Ciência Divertida” começou por se destinar aos alunos dos 2.º e 3.º anos de escolaridade do 1.º ciclo do ensino básico de todas as escolas básicas do concelho, abrangendo actualmente os do 3.º e 4.º anos, e tem como objectivo fazer as crianças entrarem em contacto com os ensinamentos científicos, ao nível experimental.
Neste programa, nas salas de aula são montados pequenos laboratórios, que exploram as diversas temáticas do estudo do meio, como: o corpo humano; higiene; ambiente que nos rodeia; sustentabilidade; e plantas. 
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x
Revista Pub açorianissima