No primeiro trimestre deste ano em relação a igual período de 2018

Edifícios licenciados e licenciamento para construções novas em queda nos Açores em contra-ciclo com o Continente e Madeira

 No primeiro trimestre de 2019, os Açores foram a única Região portuguesa com variação negativa em termos de edifícios licenciados e no licenciamento para construções novas, em contra-ciclo com todas as outras regiões de Portugal. No entanto, no mesmo trimestre, o número de edifícios concluídos cresceu na Região 44,7% e as obras concluídas em construções novas aumentaram 48,1% nos Açores em comparação com 2018, revelam os dados do Instituto Nacional de Estatística. Nos primeiros três meses do ano verificou-se ainda um aumento de 28,6% na área total construída nos Açores em comparação com igual período do ano passado.

 

No 1º trimestre de 2019 foram licenciados 6 mil edifícios em Portugal, correspondendo a um acréscimo de 10,7% face ao 1º trimestre de 2018 (+28,1% no 4º trimestre de 2018).
Do total de edifícios licenciados, 69,6% eram construções novas e, destas, 75,9% destinaram-se a habitação familiar. Os edifícios demolidos (454 edifícios) corresponderam a 7,6% do total de edifícios licenciados no 1º trimestre de 2019.
A Região Autónoma dos Açores foi a única que apresentou uma variação negativa no número de edifícios licenciados (-3,6%). As restantes regiões do país apresentaram variações positivas face ao período homólogo, com destaque para a Madeira (+31,7%) e Algarve (+31,2%).
O número de obras licenciadas para construções novas em Portugal cresceu 11,7% face ao 1º trimestre de 2018, e as obras de reabilitação aumentaram 8,2%. Face ao trimestre anterior, o licenciamento para construções novas cresceu 6,7% enquanto as obras de reabilitação aumentaram 4,9%.
Também no licenciamento para construções novas, a Região Autónoma dos Açores registou a única variação negativa (-6,9%) face ao mesmo período do ano anterior. As restantes regiões apresentaram variações homólogas positivas, com destaque para a Região Autónoma da Madeira (+25%) e para o Algarve (+23,6%).
No que diz respeito ao licenciamento para reabilitação de edifícios, a região Norte apresentou uma variação homóloga negativa (-4,5%) enquanto as restantes regiões apresentaram variações homólogas positivas, com destaque para o Algarve (+53,6%) e para a Região Autónoma da Madeira (+44,8%), salientando-se o aumento, em ambas as regiões, das obras de ampliação.
No 1º trimestre de 2019 foram licenciados 6 mil fogos em construções novas para habitação familiar, o que corresponde a um aumento de 29,6% face ao 1º trimestre de 2018 (+51,0% no 4º trimestre de 2018). Todas as regiões apresentaram uma variação positiva neste indicador, com destaque para o Algarve (+85,4%); Açores (+52%); e a Área Metropolitana de Lisboa (+38,1%). Em Portugal, no 1º trimestre de 2019, observou-se um acréscimo de 6,4% na área total licenciada, em termos homólogos.
As regiões Centro e Norte apresentaram variações homólogas negativas nesta variável: -2,0% e -0,6%, respectivamente. As restantes regiões apresentaram variações positivas, destacando-se a Área Metropolitana de Lisboa (+32,0%), o Alentejo (+28,9%) e o Algarve (+26,6%).

Aumento de 44,7% nos edifícios
concluídos nos Açores  

No 1º trimestre de 2019, o número total de edifícios concluídos (construções novas, ampliações, alterações e reconstruções) registou um acréscimo de 7,2% face ao 1º trimestre de 2018 (+18,8% no 4º trimestre de 2018). Neste período estima-se que tenham sido concluídos 3,7 mil edifícios em Portugal, correspondendo, na sua maioria, a construções novas (73,4%), das quais 73,3% tiveram como destino a habitação familiar.
As regiões Norte e Alentejo apresentaram variações homólogas negativas nos edifícios concluídos: -2,1% e -0,6%, respectivamente. As restantes regiões apresentaram variações homólogas positivas, com destaque para a Área Metropolitana de Lisboa (+48,5%); os Açores (+44,7%) e a Região Madeira (+16,4%).
As obras concluídas em construções novas em Portugal aumentaram 8,2% face ao 1º trimestre de 2018 e as obras de reabilitação cresceram 4,6%.
Em comparação com o trimestre anterior, as obras concluídas para construções novas decresceram 7,9% e as obras de reabilitação diminuíram 9%. As obras concluídas em construções novas apresentaram uma variação homóloga negativa nas regiões do Algarve (-15,6%) e do Alentejo (-4,3%).
As restantes regiões apresentaram variações homólogas positivas, com destaque para a Área Metropolitana de Lisboa (+51,3%) e para os Açores (+48,1%).
No que diz respeito às obras concluídas para reabilitação, a região Norte foi a única a apresentar uma variação homóloga negativa (-10%). As variações positivas mais elevadas ocorreram no Algarve (+43,8%), na Área Metropolitana de Lisboa (+39,8%) e nos Açores (+37,1%).

Área total construída
aumenta 28,6% nos Açores

No 1º trimestre de 2019 foram concluídos 3 mil fogos em construções novas para habitação familiar, correspondendo a um acréscimo de 8,4% face ao 1º trimestre de 2018 (+26,0% no 4º trimestre de 2018). Com excepção do Centro (-9,6%) e do Alentejo, que registou uma variação nula, as restantes regiões apresentaram variações homólogas positivas, destacando-se a Região Autónoma da Madeira (+53,8%, correspondendo a +21 fogos) e a Área Metropolitana de Lisboa (+38,7%; +188 fogos).
Do total de edifícios concluídos no 1º trimestre de 2019, 66,6% localizaram-se nas regiões Norte e Centro, onde se situaram também 60,6% do total de fogos concluídos em construções novas para habitação em todo o país.
Na região Norte situaram-se 37,3% dos edifícios e 35,2% dos fogos concluídos. Na Área Metropolitana de Lisboa foram concluídos 14,2% do total de edifícios e 22,4% do total de fogos do país.
No 1º trimestre de 2019 verificou-se um acréscimo de 14,1% na área total construída em Portugal. Com excepção do Alentejo (-4,9%), todas as outras regiões registaram um aumento na área total construída face ao mesmo período do ano anterior. A Madeira, a Área Metropolitana de Lisboa e os Açores foram as regiões com maior acréscimo relativo: +76,0%, +35,3% e +28,6%, respectivamente.

 J.P.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x
Revista Pub açorianissima