168 mil euros investidos em drones para monitorização da floresta

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas autorizou a adjudicação de quatro drones de asa fixa e peças de manutenção para a produção de ortofotomapas, no valor de 168 mil euros, na sequência do concurso público promovido pela Direcção Regional dos Recursos Florestais tendo em vista o reforço da monitorização da floresta.
 Segundo nota do GaCS, trata-se de aparelhos sofisticados do ponto de vista tecnológico, capazes de realizar voos programados em tempo real, não tripulados e a altitudes mais elevadas, o que permite cobrir uma área maior. 
João Ponte referiu que, além da monitorização dos projectos florestais privados aprovados no âmbito do PRORURAL+, os drones são muito importantes para dar cumprimento ao trabalho em curso de atualização do Inventário Florestal nos Açores.
 O Inventário Florestal, que começou por São Miguel e vai estender-se às restantes ilhas, é um instrumento de ordenamento do território muito importante ao nível da gestão e do apoio à decisão política neste sector. “Pretende-se com este documento ficar a conhecer, por exemplo, as espécies existentes na floresta, a sua composição, volume e idade”, salientou João Ponte, acrescentando que as novas tecnologias têm sido de grande valia para a realização deste e de outros trabalhos. 
 De acordo com a mesma fonte, a Direcção Regional dos Recursos Florestais já procedeu à cobertura fotográfica de mais de 45 por cento da área de São Miguel, incluindo as grandes áreas florestais dos concelhos do Nordeste e da Povoação, da zona central da ilha e da zona das Sete Cidades.
 Em termos de área coberta, já se ultrapassaram os 34 mil hectares nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial.
 O drone de asa fixa utilizado pela Direcção Regional dos Recursos Florestais é de fabrico suíço, sendo considerado um dos aparelhos de referência no mercado para o trabalho com fins científicos ou de inventário.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima