Acidente compromete vitória esperada de Cláudio Bettencourt na Graciosa

Cláudio Bettencourt celebra, esta temporada, os seus 10 anos de ralis e para uma data especial montou um projecto especial: levar um carro da categoria R5 pela primeira vez ao rali da Graciosa, a sua ilha natal.
A participação de Cláudio Bettencourt e Jorge Henriques no Fiesta R5 da Rego Jr Competições fez-se em crescendo e a equipa do piloto local foi somando melhores tempos em todos os troços até que uma saída de estrada ditou o abandono do rali. Dos materiais projectados na sequência do acidente resultou ferido um menino de 12 anos que foi evacuado para São Miguel onde recebeu tratamento hospitalar e se encontra estável e livre de qualquer perigo.
A maior sujidade existente no local face à primeira passagem e uma trajectória que fez o Fiesta passar pela zona mais escorregadia poderão ter estado na origem do despiste. Jorge Henriques, o navegador experiente que acompanhou Cláudio Bettencourt, corrobora que não houve excessos e que apenas o escorregar do carro para lá do que seria de esperar levaram à saída de estrada.
Sobre a sua prova, Cláudio Bettencourt, referiu que “a adaptação ao carro, à equipa e ao navegador superaram todas as espectativas que tinha para esta prova”. Infelizmente, o final não foi o que o piloto da ilha branca tinha idealizado e que passava por “dar uma alegria aos graciosenses e dar o retorno devido aos nossos patrocinadores.”

Filipe Pires lidera

Os madeirenses Filipe Pires e Vasco Mendonça estrearam-se a vencer nos Açores, logo à segunda visita, triunfando no 11.º Rali Ilha Graciosa/Além Mar, e passando a liderar o Troféu de Ralis de Asfalto Açores 2019 (TRAA). A dupla do Mitsubishi Lancer beneficiou do abandono do local Cláudio Bettencourt (ver caixa) que, desde o primeiro metro de prova, estava a impor a sua lei e o potencial do Ford Fiesta R5.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Desporto

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima