Sérgio Ávila afirma que Emissão Obrigacionista dos Açores comprova confiança dos investidores internacionais

O Vice-Presidente do Governo salientou ontem, em Lisboa, a importância da emissão obrigacionista dos Açores nos mercados financeiros internacionais, considerando-a uma operação de “grande sucesso” que demonstra a “confiança” nas finanças públicas regionais”.
 “É uma operação que se concluiu com grande sucesso, com grande benefício para a Região e que irá gerar uma poupança anual de cerca de dois milhões de euros e um reforço da estabilidade financeira da Região”, afirmou Sérgio Ávila, reiterando que se trata de “um sinal de confiança por parte dos investidores internacionais nas finanças públicas dos Açores”.
 Sérgio Ávila, que falava à margem da sessão de emissão obrigacionista dos Açores na Euronext Lisbon, assinalada simbolicamente com o toque do sino, revelou que esta operação “foi a maior emissão obrigacionista que a Região fez e com menor custo”.
 A colocação particular de 223,5 milhões de euros junto de investidores institucionais, liderada pelo consórcio financeiro internacional Crédit Agricole, Beka Finance e BPI, teve uma procura que “superou em 52% a oferta disponível”.
 Segundo o titular da pasta das Finanças, esta situação fez com que os Açores assegurassem “a captação de 30 investidores internacionais, sendo 54% entidades gestores de ativos, 25% bancos, 12% seguradoras e fundos de pensões e 9% bancos centrais”.
 “Por outro lado, há uma enorme diversificação geográfica, tendo em conta que os investidores são de países como Espanha, França, países nórdicos, Alemanha, Áustria e Portugal”, frisou.
 O Vice-Presidente do Governo salientou também que da emissão obrigacionista dos Açores resultou “uma taxa de juro fixa a 10 anos de apenas 1%”.
 As obrigações da Região passarão, a partir de agora e no âmbito da Euronext e dos mercados de capitais, a poderem ser transacionadas entre investidores, comprovando “uma enorme confiança que os investidores internacionais têm na Região e uma apetência para investirem nos Açores”.
 Sérgio Ávila sublinhou ainda que o “grande sucesso” desta operação beneficiou da avaliação e do rating das agências Fitch e DBRS que, muito recentemente “deram uma avaliação e uma notação positiva às finanças públicas da Região e deram indicação, aos investidores, de investimento nos

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima