15 de agosto de 2019

Do meu olhar

Nótulas de verão

1.  As pontes parece que estão na moda e nós temos bons exemplares por estas ilhas fora , principalmente construídas com pedra em arco , lavoura dos velhos e habilidosos cabouqueiros , hoje praticamente extintos na nossa terra . São, por isso, valioso património das gerações que nos antecederam e até marcam a história do povo açoriano  na época em que não havia caminhos nem estradas , ou seja, acessibilidades , como hoje pomposamente se diz ! Na nossa ilha existem dois magníficos exemplares , um de oito arcos na Ribeira Grande e um de sete arcos na Vila do Nordeste . A capital do Norte ficou recentemente com uma nova ponte , que também atravessa a Ribeira caudalosa da cidade , em  cimento armado como mandam as novas e modernas técnicas da engenharia atual  e que irá terminar na praia de Santa Bárbara , virando completamente a novel  cidade para o Atlântico , uma iniciativa de relevante mérito que agora foi enriquecida com a iluminação cénica da  centenária Ponte de Oito Arcos , concluída em 1893 , ex-libris  da cidade  e monumento histórico, agora valorizado e destacado com aquela iluminação.  Certamente que o Nordeste não ficará atrás , pois o seu Viaduto de 7 arcos ombreia com o da Ribeira Grande , no tempo, na autoria da sua arquitetura e na amplitude da sua valiosa concepção . O da Vila do Nordeste é ainda da alçada do Governo açoriano o que obriga a uma parceria e entendimento com a Câmara Municipal que , julgo, estará interessada na valorização daquele inestimável património , que é também um ex-libris do concelho. 
  Mas há também quem , nesta nossa Santa terra , queira destruir pontes antigas com arcos de pedra como  agora se tenta fazer na Vila da Povoação em oposição à opinião da respectiva população , que felizmente sabe valorizar o seu património e preservar  a memória dos seus antepassados ! Existem tantas e variadas soluções para aquela via de entrada na Vila primeira Povoação da ilha , que a engenharia bem pode elaborar dentro dos parâmetros do respetivo orçamento, que ainda  estará longe do que está previsto para o Porto do Topo em São Jorge , que aponta a módica quantia de 6,3 milhões de euros , numa linha de prioridades muito discutível, envolvida por fortes ventos de política local  

 2. Marcelo Rebelo de Sousa promulgou o diploma que regulariza  os famosos “ Chãos de Melhoras “ que antigamente dizíamos que era uma casa sem o chão , casos vulgarizados nas Sete Cidades e na Salga e noutros sítios que não conhecemos . Até que enfim diriam os nossos progenitores , que agora se resolve uma intricada questão que , com desgosto e revolta , vinha passando de geração em geração ! Mas quando se lê esta notícia e se regista o percurso do referido diploma , que passou pelo governo dos Açores , depois pela Assembleia Legislativa da Região e depois foi submetido à Assembleia da República , recebendo finalmente , claro está , a assinatura do senhor Presidente da República , ficamos embasbacados com a Autonomia que foi conquistada a ferros em 1976 ! Uma Autonomia que parece  limitada mas , se calhar é ampla suficiente para nos governarmos com dedos e com unhas , se soubermos aproveitar todas as suas potencialidade e virtualidades !  Se calhar ...
 
 3.  Pode facilmente ser levado às páginas de humor e de chacota  o facto de se ver um membro do Governo açoriano , ou , noutros casos ,o seu presidente  ( que não tem culpa que lhe ponham aquilo na sua frente ) , discursar no meio de pastagens com uma estante na frente , só faltando as respetivas vacas  que , nalguns sítios , até são capazes de sorrir e contribuir para um melhor e mais agradável e divertido cenário !  Ridículo é também o procedimento da chamada Polícia Municipal ( que só aparece nestes casos ) de mandar retirar , do passeio de um hotel da cidade,  um vaso com uma planta ornamental,  ao invés do que se pratica em muitos outros lugares do mundo , onde se incentiva aquelas iniciativas , que embelezam a cidade ! Claro que há regras e normas , mas falando é que a gente se entende . Ou não será ?
Também é  irritante  e preocupante o facto de um utente querer ligar para a Segurança Social através do moderno e  “ internacional  “ número 300077000, e nunca ( ou raras vezes ) conseguir que algum funcionário atenda , sendo  por isso muitos os reclamantes que ficaram ( e ficam ) prejudicados com as modernices  que são impingidas nos serviços públicos da nossa Região , sem nenhum proveito que tenha valido a pena !
 
 
 4.  Esta nota é interessante  e merecedora de especial registo porque vem de encontro às reclamações que se ouvem um pouco por toda a parte e que têm vindo a prejudicar a vida dos que aqui residem , tolhendo a sua qualidade de vida . A Câmara da Lagoa adquiriu agora um terreno por 160 Mil euros , destinado a estacionamento no centro daquela jovem cidade . Um bom exemplo para o governo e para as outras autarquias , desde logo para a maior urbe da ilha, Ponta Delgada  que conseguiu juntar , na festa branca , mais de 50 mil pessoas que , muitas delas , coitadas , tiveram que percorrer a pé  alguns quilómetros ! Mas  o pior é no dia a dia , quando o cidadão precisa tratar da sua vida e pena e sofre para arranjar um lugar para a sua viatura ! Também é verdade que  o crescimento traz destas desventuras! 
 
                                Verão de 2019
 

Print

Categorias: Opinião

Tags:

x
Revista Pub açorianissima