Rodrigo Sousa Pacheco, Presidente da Junta de Freguesia dos Fenais da Ajuda

“Silêncio da Casa do Povo causa muita revolta na freguesia”

Rodrigo Sousa Pacheco, de 28 anos de idade, é o Presidente da Junta de Freguesia dos Fenais da Ajuda, funções que assumiu a partir de 17 de Outubro de 2017.
Anteriormente, Rodrigo Pacheco tinha estado um ano como tesoureiro em 2013, mas solicitou para sair porque foi estudar para o continente, onde formou-se em solicitadoria, que é a actividade jurídica que abrange o Direito dos Contratos. “Correu bem, está feito, estou formado e tenho a ordem feita. No entanto, ainda não tenho a minha cédula activa, porque não quero dar o passo maior do que a perna”, destacou.

“Há sempre dificuldades que surgem”

Sobre esta sua primeira experiência como autarca reconhece que “é uma missão que sempre é mais difícil do que se espera, porque há sempre dificuldades e surgem problemas inesperados que nunca tínhamos lidado na vida e somos obrigados a solucioná-los”. 
Quando foi eleito, a população não lhe pediu nada em especial. No entanto, como cidadão “já sabia que o acesso a uma pequena zona balnear na freguesia está desde há muitos anos interditado, após derrocada e é uma grande aspiração da Freguesia”. O acesso a esse local foi interditado, pelo Governo Regional dos Açores, em 2013. “A partir desse ano, a afluência a essa pequena zona balnear decresceu, mas as pessoas continuam a frequentar o espaço”, apesar dos avisos.

“Curto orçamento”

Com o seu curto orçamento, que ronda os 70 mil euros, a Junta de Freguesia dos Fenais da Ajuda lá vai conseguindo cumprir com as suas obrigações, mas mais não pode fazer. “A Junta de Freguesia tem muita despesa corrente, com o combustível do camião da Junta de Freguesia, o material de segurança para os trabalhadores, a segurança social e os seguros, entre outras”. Deste modo, todo o pedido de ajuda à habitação é reencaminhado para a respectiva Secretaria Regional e também para a acção social da Câmara Municipal da Ribeira Grande. “Doutra maneira não podia ser”.
Ao todo são 10, os colaboradores que laboram na Junta de Freguesia dos Fenais da Ajuda, ao abrigo de programas específicos.
Ao nível de serviços, a freguesia “tem uma unidade de saúde, que temporariamente deixou de ter médica de família”. Como um mal nunca vem só, “a funcionária da Segurança Social adoeceu, mas conseguiu-se colocar um outro elemento provisoriamente no serviço, uma vez por semana”. Há ainda um posto farmacêutico e um multibanco que funciona na sede da Casa do Povo.

Requalificação de espaços

A freguesia tem ainda um polidesportivo, inaugurado em 2017. No momento procede-se à construção dos balneários e sala de arrumos, que servirá ainda para futuras reuniões, onde o Clube Desportivo Vera Cruz encarrega-se de fomentar a prática da modalidade de futsal, mas não só. “Tem ainda como missão o incremento e a prática de modalidades e actividades desportivas, junto da comunidade local e periférica da freguesia”. 
Rodrigo Pacheco reforça o papel que o Clube Desportivo Vera Cruz tem tido na união da freguesia com a sua claque bem organizada. 
A Junta de Freguesia dos Fenais da Ajuda esmera-se agora “por requalificar ainda toda a zona envolvendo do polidesportivo, que futuramente será um jardim e a antiga zona da fábrica da chicória, cujo edifício foi demolido e aguarda aprovação do projecto de requalificação de toda aquela zona, que no momento não tem utilidade nenhuma, da maneira como está”.

Casa do Povo sem eleições 
“incomoda”

A terminar, o nosso entrevistado não quis deixar passar a oportunidade para falar da Casa do Povo dos Fenais da Ajuda, que tem servido a freguesia com um centro de convívio para idosos, que nota que “são cada vez menos, os utentes que frequentam o espaço e também serve a população com um único CATL, mas o sítio onde funciona não é o mais apropriado para as funções e causa muita revolta na Freguesia, na sua grande generalidade, porque é mais adequado para festas”.
Na Freguesia existem dois CATL’s, um explorado pela Santa Casa da Misericórdia da Maia e outro pela Casa do Povo dos Fenais da Ajuda.
O Presidente da Junta de Freguesia estranha ainda o facto de não se ouvir falar em eleições para os órgãos sociais da Casa do Povo dos Fenais da Ajuda, realidade que “incomoda a população com o seu silêncio”.

 

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima