8 de setembro de 2019

Recados com amor...

Meus queridos! Como funcionária da Caixa, durante todos os anos em que trabalhei e já depois na reforma, a minha pobre pensão sempre foi depositada na Caixa Geral de Depósitos e desde tempos imemoriais – como agora está na moda dizer – a gente habituou-se a fazer os movimentos e levantamentos através da caderneta que nos dava a segurança de irmos seguindo o saldo da conta e contando os tostões para regrar as despesas de cada mês. Pois agora fiquei para Deus me levar ao saber que até isto vai acabar… e não vai haver mais caderneta para ninguém… É a voragem absoluta dos tubarões do dinheiro que se preparam para rapar mais uns trocos com os movimentos nos cartões de débito e crédito. Já não sei que nomes lhes chamar… É que a gente paga a manutenção da conta, paga os cheques a preço de ouro, já mais de um euro cada cheque, paga o cartão e anuidade dele, paga para levantar dinheiro no caixa. Que mais vamos pagar? Só falta agora pagar para entrar na Caixa ou no Banco… E depois vem o governo em nome da transparência e do combate ao banditismo… proibir a gente de fazer pagamentos em dinheiro… como se fossemos todos potenciais bandidos… E depois ainda o Presidente da República assina por baixo leis desse jaez… mesmo que venham com selo se Bruxelas... que metem toda a gente numa camisa-de-forças… que antigamente se servia para curar os doidos, mas agora os doidos somos nós que “amouchámos” com tudo quanto nos atiram para cima… Como diz a minha prima Jardelina, estamos entregues à bicharada!

 


Ricos! Diz-me a minha sobrinha-neta que nunca esperou com tanta ansiedade o fim de uma época alta de turismo, como este ano. E eu sem saber, ainda lhe perguntei o porquê e ela logo me respondeu que está à espera do mês de Outubro para ver se arrancam as obras da demolição das galerias fantasma da Calheta, que já tem todas as licenças assinadas desde há meses, mas que a Câmara do meu querido presidente Bolieiro permitiu que as obras se iniciassem depois da época alta para não incomodar os hóspedes dos hotéis da vizinhança. Tal como a minha sobrinha-neta também eu espero ver para crer, pois que o calendário não pára de correr e há uma portaria do Governo regional que diz que se as obras não começarem em 2019, no fim do ano caduca a concessão do PIR (Projecto de Interesse Regional) que permite a majoração dos apoios… Estou em crer que não se trata de mais um falso alarme igual a tantos que aparecem sempre em vésperas de eleições…


Meus queridos! Passado mais de um ano, a minha prima da Rua do Poço continua com muitas saudades da estação dos Correios na Calheta, e como tem ali perto a Bertinha, não tem outro remédio se não ir à estação da Avenida Luís Bettencourt, chamada estação Vasco da Gama. O que ela não entende é como num sítio da internet esteja escarrapachado que o horário da abertura é às  8,30 horas da manhã… quando afinal a dita cuja só abre às 9 horas…  Ao chegar ela lá pouco depois das oito e meia… e já lá estão mais de 30 pessoas à espera para serem atendidas. E depois de meia hora de espera e de ver a pobre funcionária gemer para abrir a velha e perra grade de ferro, lá entram ao magote e alvoraçadas para ver quem chega primeiro à senha… E pior do que isso, é depois haver no balcão apenas duas funcionárias para atender tanta gente…. Diz a minha prima que não entende como é que pelo menos não colocam um papel colado no vidro a dizer a que horas abre, ou que peçam a quem de direito para corrigir o horário na net. Pelo menos isso, já que o resto a gente sabe como é…


Meus queridos! Na passada semana quando fui entregar os meus recadinhos ao simpatiquérrimo director do jornal que tão generosamente me acolhe no seu seio, que me recebem sempre de forma distinta e acolhedora, e ao estacionar o meu velho popó no parque de estacionamento São Francisco Xavier, verifiquei que aquilo precisa de uma boa roçadeira e de alguém que limpe o lixo que que lá se acumula, principalmente no canto do lado poente onde existe uma árvore grande que serve de abrigo às actividades da noite de quem a gente sabe… As árvores, bem podadas e com este Verão chuvoso, estão verdinhas que consola a ver, mas à sua volta já têm erva de metro e não houve ninguém, durante todo o Verão que lhes tirasse os rebentões que crescem no tronco e que desfeiam e até prejudicam as árvores… Com a Loja do Munícipe ali mesmo, não sei como não há quem dê um aviso para alguém chegar ali de modo a limpar e roçar aquilo… Para a semana cá estarei para dizer se lá foram ou não!


Ricos! E já que estou a falar de lixo, não sei como se pode ser regedor numa freguesia destas, mesmo que seja só para tratar do lixo… O que mais se ouve e lê por aí são desabafos e fotos de lixo colocado fora dos recipientes e sacos de lixo deixados em qualquer canto. E toda a gente diz que não há fiscalização, que a Polícia Municipal anda a dormir e que ninguém faz nada. Mas, de repente, a Polícia levanta um auto a um cidadão que colocou o lixo em local indevido e que foi considerado suspeito pelos papéis com o seu nome, que estavam dentro do saco… no caso, levanta-se então o carmo e a trindade, com o pranto e a caramunha de que os papeis não provam que o lixo era seu e que até é proibido “vasculhar lixo alheio” … Pois, tá-se mesmo a ver que não falta gente por aí que se entretém a enfiar o nome dos outros nos sacos do lixo… É por isso, meus queridos, que a consciência ambiental está como está. Ninguém quer assumir  os seus erros e quem tenta actuar em nome da lei… é preso por ter cão e preso por não ter…. Passa fora!


Meus queridos! Nunca fui mulher fumadora, porque acho que quem sabe cuidar da sua saúde, deve saber decidir por si se fuma ou não, depois de tantos avisos e alertas… E depois da saúde agora a guerra ao tabaco faz-se também pelo ambiente já que as beatas colocadas no chão vão para os esgotos e são arrastadas com as águas pluviais para o mar e engolidas pelas peixes… uma porcaria, mesmo nas praias e afins. Já está aí a lei das multas para quem deitar as beatas para o chão. E acho muito bem embora não saiba como é que alguém pode fiscalizar uma coisa destas que depende acima de tudo da educação das pessoas. O que me intriga é que neste país já não se faz lei nenhuma que não venha acompanhada da promessa de apoios para alguém… E foi isso que pensei quando li que o Governo prepara um regulamento para apoiar os estabelecimentos, tipo bar, restaurante ou discoteca, para criarem cinzeiros para colocar à porta. Até para aparar as beatas dos outros o contribuinte vai ser chamado a pagar? Tenham dó!

Meus queridos! Vou ter saudades da velha e centenária araucária do Largo do Liceu Antero de Quental, em Ponta Delgada, que vai ser posta a baixo na próxima semana, por estar a secar …. E assim evitar que possa cair, pondo em perigo tudo o que está à volta e sobretudo as pessoas que por ali passam diariamente… É bom lembrar o que aconteceu na Madeira há dois anos feitos a 15 de Agosto onde em plena celebração da festa da Senhora da Monte… a queda de um carvalho matou 13 pessoas e feriu mais de cinquenta. Antes que alguém comece a fazer de carpideira… adianto que gosto muito de arvores, mas com todo o respeito que merecem…, não nos podemos esquecer que uma árvore é uma árvore e logo que arrancada e analisado o solo e depois de tratado…, outra igual poderá eventualmente ser plantada… E olhem que elas crescem depressa…


Ricos: Este verão, seguindo o rosário que vinha de trás, a nossa SATA esteve nas bocas do mundo, nem sempre pelas melhores razões e sobretudo nos dias quentes e chuvosos em que têm acontecido inúmeros azares, numa companhia que é de todos nós e que merece toda a nossa estima. O pior foi para os nossos emigrantes no Canadá e nos Estados Unidos que foram vítimas dos atrasos e cancelamentos que frequentemente ocorrem naquelas paragens… Apesar disso, recebi um pedido da minha prima Amelinha para que num dos meus recadinhos dessa nota do bom desempenho dos serviços de escala da SATA nos aeroportos de Toronto e de Boston, que tudo fazem para ajudar os passageiros procurando desse modo mitigar os transtornos provocados. Pelo que me contam, foi um Verão duro principalmente em Toronto, por isso daqui vai também o meu apreço e um repenicado beijinho para os meus queridos Ricardo Garcia e Paulo Batista, Chefes de Escala, em Toronto e em Boston, pela árdua e difícil tarefa de gerir os contratempos das operações da companhia, e espero que no próximo ano as coisas corram melhor!


Ricos! Catarina Martins não pára de surpreender. O Bloco de Esquerda é socialista, com matriz ou essência social-democrata. Ia caindo para a banda…, mas também com a idade que tenho já devia ter aprendido que a gente morre e nunca pode dizer que já viu ou ouviu tudo. Agora que se cuide Rui Rio e todo o laranjal, porque quem foi capaz de saltar para o carrossel da geringonça ainda é bem capaz de dizer que sempre foi democrata cristã desde pequenina… Só falta ir à missa e dizer que o senhor padre é que aconselhou tudo ….desde o aborto à eutanásia e à famosa ideologia do género…

Print
Autor: CA

Categorias: Maria Corisca

Tags:

x
Revista Pub açorianissima