Assembleia da República aprova por unanimidade voto de pensar pela morte de Gustavo Moura

O Parlamento aprovou ontem, por unanimidade, o voto de pesar pelo falecimento do jornalista e histórico diretor do jornal Açoriano Oriental Gustavo Moura. Aos deputados socialistas açorianos Carlos César, Lara Martinho e João Castro juntaram-se os parlamentares açorianos do PSD Berta Cabral e António Ventura para lamentarem esta perda.
“Defensor intransigente dos valores autonómicos, Gustavo Moura marcou de forma indelével o jornalismo açoriano pelo profissionalismo e dedicação que lhe consagrou ao longo dos mais de 50 anos de carreira”, apontam.
Gustavo Moura foi diretor do diário Açores e do jornal Açoriano Oriental, o mais antigo jornal português. Trabalhou ainda como correspondente de imprensa nacional e estrangeira, como do Diário de Lisboa, do Mundo Desportivo, da BBC e da France Press, e também representante da Região Autónoma dos Açores no Conselho de Opinião da RTP.
Em 1993 foi condecorado pelo Chefe do Estado-Maior da Armada com a medalha naval Vasco da Gama. Já em março de 2001 recebeu o diploma de Mérito Municipal pela Câmara de Ponta Delgada e, em setembro do mesmo ano, por ocasião do 25º aniversário da instalação da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, foi condecorado pelo Presidente da República com o grau de Grande Oficial da Ordem de Mérito. No ano de 2010 foi agraciado com a Ordem Autonómica de Reconhecimento atribuída pela Assembleia Legislativa dos Açores.
“A Assembleia da República exprime o seu pesar pelo falecimento de Gustavo Moura e endereça aos seus familiares e amigos as suas sentidas condolências”, pode ler-se no voto.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x
Revista Pub açorianissima