Açoriana conquista Semana da Moda em Nova Iorque


Ana Margarida da Silva, açoriana, natural da ilha do Faial, apresentou a sua marca Anna Margarette com uma colecção na Semana de Moda de Nova Iorque, que é uma das quatro mais importantes semanas de moda do mundo. A jovem, que estudou em Lisboa e reside em Londres, teve, como refere, “a grande honra de encerrar o desfile produzido pela organização Flying Solo”.
Ana Margarida da Silva nasceu na freguesia das Angústias, ilha do Faial. Tem 29 anos.  Hoje vive no Reino Unido.
“Eu vivo em Londres há cerca de três anos e três meses, não tenho atelier físico uma vez que todas as peças que efectuo são exclusivas e compradas por clientes particulares. No entanto, não trabalho só com a minha marca também trabalho com a marca internacional Killstar que vende ao nível mundial. É uma marca mais comercial e especifica quanto ao público. Nela desenho de tudo desde sapatos, malas, óculos, joalharia, malas, carteiras, acessórios para o cabelo, chapéus, roupa interior, roupa de mulher, roupa de homem”. 
Depois de conhecida a sua participação na Semana da Moda em Nova Iorque, conta-nos um pouco da sua história:
“Eu acabei a minha licenciatura em Design de Moda e Têxtil em Julho de 2010. Nessa mesma altura decidi que queria começar a minha própria marca de nome Anna Margarette”, e a escolha deste nome aconteceu “ porque na altura eu queria algo característico, algo que não existisse enquanto marca de vestuário e que pudesse um dia vir a destacar-se na indústria.
Comecei a Anna Margarette com um desfile na ilha do Faial, na marina da Horta, que até hoje me marcou pelo apoio e quantidade de gente que assistiu. 
Seguidamente, comecei o meu mestrado em Design de Moda na Faculdade de Arquitectura de Lisboa, que viria a ocasionar muitas mais oportunidades, das quais destaco a participação em  Fashion Five, Guimarães - Amostra dos melhores alunos de moda de cada Universidade a nível internacional, onde apresentei uma mini colecção de 5 coordenados em desfile; a presença na Jovens Criadores Portugueses, Lisboa, a  Apresentação Nacional dos Melhores Jovens criadores a nível nacional, tendo apresentado a minha colecção de 8 coordenados em desfile;  International Fashion Showcase, London Fashion Week - Competição Mundial de Designers de Moda emergentes a nível mundial através de um showcase integrado na London Fashion Week, em que representei Portugal. Este showcase ocorreu na Embaixada Portuguesa em Londres e em 50 países Portugal ficou classificado em 7º lugar”.
Ana Margarida também participou na Feira Internacional de Lisboa/ Lisbon Design Show  - no Parque das Nações, e nesta altura expôs para venda ambas as suas colecções e lançou a sua a  primeira colecção de acessórios em madeira, assim como apresentou a sua colecção Speechless na Lisbon Design Show, integrada na FIL.
Após a FIL e 6 anos de Anna Margarette, como revela, “decidi que seria altura para crescer como designer de moda e mudar de país. Foi então há 3 anos e três meses que decidi ir para Londres à procura de conhecimento e contactos. Nessa altura decidi pôr um pouco em pausa a minha própria marca e trabalhar para outras marcas como a Boy London, Boy by Boy (na qual apresentámos duas colecções na London Fashion Week), Betty Blue (supplier), Disturbia e por fim Killstar.
Quando comecei a trabalhar na marca Killstar, achei que era tempo de voltar à minha marca Anna Margarette e voltar a focar-me um pouco mais na minha visão enquanto designer de moda”
Em Maio deste ano, viu no Instagram que designers de moda emergentes de todo o mundo podiam concorrer para apresentar a sua colecção na Semana de Moda de Nova Iorque, sendo que só os melhores seriam escolhidos. “Cerca de 70 designers de moda a nível mundial foram escolhidos e eu fui uma das escolhidas”, diz satisfeita, porque “a história de como tudo se passou foi um tanto inesperada. Isto é, concorri a pensar se não for escolhida tento para o ano que vem, porque era um dos meus sonhos. Passaram-se dois meses e recebi um e-mail a dizer que seria um prazer ter-me na Semana de Moda de Nova Iorque a apresentar a minha colecção. Quando li não acreditei que fosse verdade até falei com uma das minhas colegas de trabalho e disse que não podia ser verdade. Sempre pensei que só iria apresentar quando tivesse 40 anos, pela dificuldade que é de apresentar uma colecção nessa semana de moda.
Ao conversar com a organização e ao ler o contrato apercebi-me de que era verdade e que tinha apenas dois meses para apresentar uma colecção na semana de Moda  de Nova Iorque.
Não tendo tempo, não tendo apoios financeiros e estando a trabalhar para uma outra marca de roupa em paralelo não podia elaborar uma colecção desde o começo e foi então que decidi que podia apenas apresentar a colecção que mais significado teve para mim não só porque expõe toda a minha criatividade e ousadia em novas formas mas também porque foi principalmente inspirada ilha do Faial, nomeadamente a marina da Horta e as aves faialenses”.
Chegada a Nova Iorque “tinha já a percepção de que iria ser um evento que me iria deixar super ocupada uma vez que haviam horários e tarefas a cumprir para com a organização de nome Flying Solo.
No primeiro dia tive de deixar todas os coordenadas da colecção no edifício da organização. O segundo dia foi sem dúvida o mais ocupado uma vez que experimentei as roupas nos modelos e efectuei o styling dos acessórios com as roupas e os sapatos. O terceiro dia foi exclusivamente para entrevistas com os media internacionais e o quarto o tão esperado dia do desfile”.
Quanto ao feedback não podia ser melhor. “Foi extraordinário, recebi imensos comentários positivos em relação à colecção,  especialmente de influenciadores da moda, de designers de moda e de jornalistas da moda. Também estabeleci contacto com um dos stylists de celebridades que disse que gostaria de vir a trabalhar comigo por ter peças tão exclusivas”, regista.
De futuro, Ana Margarida prevê “a oportunidade de expôr as minhas colecções para venda em Nova Iorque.Tudo dependerá do acordo entre mim e as lojas em questão”. 
                      

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima