Delta Air Lines vai abandonar ligação aos Açores?

A notícia carece ainda de confirmação oficial, pois até ao fecho da nossa edição não foi possível obter a confirmação junto da própria Delta nos EUA, apesar das diligências que fizemos. Mas, fonte fidedigna confirmou ao nosso jornal que a Delta está a comunicar a várias empresas dos Açores, seus fornecedores, que não pretende renovar os contractos para o próximo ano, e nalguns casos, pediu mesmo o seu cancelamento. São empresas ligadas à segurança, catering, hotelaria, higiene e limpeza. 
Neste momento existe pouca informação disponível, pois a própria companhia ainda não comunicou oficialmente esta decisão nem colocou no seu “site” oficial as razões para tal, que, segundo sabemos, não se prendem com os resultados da operação de 2019, pois a Delta em cinco meses de operação terá transportado cerca de 120.000 passageiros. O problema poderá estar na falta de promoção da Região no mercado americano, compromisso que havia sido acordado e assumido com os responsáveis pelo Turismo dos Açores. Ou seja, o plano não foi cumprido, e esse facto deixou insatisfeitos os responsáveis americanos da companhia americana.
A confirmar-se esta notícia, constitui um duro revés para o desenvolvimento do turismo nos Açores, pois o mercado americano passou de 8º lugar para 2º no ranking da origem dos turistas estrangeiros que nos visitam, muito perto do alemão, que tem vindo a cair, de acordo com as estatísticas.
A efectivar-se o cancelamento da operação da Delta para os Açores, isso trará vários problemas ao sector empresarial regional, onde existem vários investimentos em carteira para arrancarem, de grupos estrangeiros e nacionais, focados no potencial que constitui o mercado americano, que dista pouco mais de 4 horas da costa norte dos EUA aos Açores, e com um potencial considerável para o seu crescimento.
Ainda esta semana um empresário ligado ao sector hoteleiro em S. Miguel referia ao nosso jornal que, pese embora o seu projecto ligado ao sector hoteleiro seja ainda recente (tem quatro anos de existência), os americanos são já o mercado estrangeiro mais importante, referindo ainda a importância da “Tour Operação”, onde o seu hotel é mais vendido através dos operadores tradicionais do que o chamado segmento “on line”, muito por força de se posicionar num segmento médio/alto. Este empresário contactado ontem pelo CE para comentar esta notícia foi categórico ao dizer que “ estava a planear fazer um aumento da unidade existente e desenvolver um projecto de uma nova unidade em Ponta Delgada”, projectos que para já vão ficar em espera.
Aguarda-se a posição do Governo sobre esta questão, pois a ser verdade que a Delta Air Lines abandona a operação nos Açores, porque não foi cumprido o plano promocional definido para o mercado americano, há que saber de quem foi a responsabilidade e quem é o incumpridor do acordo que constituirá um revés para a consolidação do destino turístico dos Açores, junto de um mercado que vinha alimentando grandes expectativas junto dos agentes económicos, que viam nos turistas americanos, clientes exigentes, mas que gastavam acima da média e que apreciavam o nosso destino.
Ainda ontem, Mário Fortuna, Presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada salientava ao jornal Diário dos Açores a importância dos turistas americanos para o nosso mercado e a necessidade de os fazer chegar a outras ilhas.
A notícia que publicamos será aprofundada em próximas edições, onde o nosso jornal já tem uma equipa em contacto com o departamento de comunicação internacional da Delta Air Lines, para confirmar ou não oficialmente esta informação.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima