Açores vão ter toda a rede de frio modernizada no sector das pescas, afirma Gui Menezes

O posto de recolha de pescado da Ribeira Quente, onde a Lotaçor concluiu os trabalhos de beneficiação das câmaras frigoríficas, do silo e da máquina de gelo, foi um investimento de 84 mil euros.
Este investimento, segundo Gui Menezes, “resultou na modernização e no aumento das capacidades” deste posto de recolha ao nível da conservação de congelados, que aumentou para 10 toneladas, e da conservação de refrigerados, que passa a ser de duas toneladas, tendo ainda havido um reforço da capacidade de fabrico de gelo, que é agora de três toneladas por dia.
No âmbito dos investimentos na rede de frio, o Secretário Regional destacou ainda a nova central de produção e armazenamento de gelo para o Porto de Pescas de Rabo de Peixe, que está em fase de execução, estando prevista a sua conclusão “no final do mês de Outubro”.
Esta infraestrutura, que representa um investimento de cerca de 420 mil euros, terá capacidade para a produção de 10 toneladas de gelo por dia e para o armazenamento de 20 toneladas.
“Estas obras de reforço das infraestruturas da rede de frio têm sido uma aposta do Governo dos Açores nesta legislatura e complementam outras obras”, afirmou Gui Menezes, apontando como exemplo o novo Entreposto Frigorífico das Velas, em S. Jorge, que estará concluído em outubro.
O Secretário Regional adiantou também que os concursos para a obra do Entreposto Frigorífico da Horta, no Faial, “está a ser finalizado”, bem como o segundo concurso para o Entreposto Frigorífico das Lajes das Flores, sendo que os procedimentos e os projectos para os entrepostos frigoríficos de Vila do Porto, em Santa Maria, e da Madalena, no Pico, “estão em fase de conclusão”.
“Com estes investimentos, ainda durante esta legislatura, a Região vai ficar com toda a rede de frio modernizada e preparada para o futuro das exigências do sector da pesca”, frisou Gui Menezes.
O Secretário Regional considerou que as infra-estruturas da rede de frio “têm contribuído, em muito, para a melhor conservação do pescado e também para a sua valorização”, como se comprova pelo aumento do preço médio do pescado que se tem registado nos Açores.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima