1 de outubro de 2019

Cristiano é uma lenda ainda em vida

Não tinha o propósito de falar sobre futebol e do Cristiano Ronaldo, numa altura em que ele foi preterido na nomeação do melhor do mundo para a FIFA, cabendo desta feita o troféu, pela sexta vez, ao eterno rival, o argentino Lionel Messi.
No entanto, tive a oportunidade de assistir nas televisões à divulgação de notícias acerca de uma entrevista ao Cristiano Ronaldo, que me levam a escrever esta crónica sobre este jogador de futebol, um dos melhores de sempre.
Impressionou-me a atitude humilde deste jogador ao mostrar ao filho mais velho a pensão de Lisboa onde viveu na sua adolescência, um espaço com casa de banho no fundo do corredor e um pequeno quarto que partilhou com um outro companheiro, o que para mim faz dele um ser humano inspirador que não se deslumbrou com o etéreo sucesso que ele tem conhecido. 
O filho, incrédulo, não queria acreditar que o seu pai, uma super estrela de âmbito planetário, tivesse ali vivido naquela acanhada pensão. Por outro lado, a estupefação do menino ao ver o pai chorar, ao rever pessoas que ali trabalhavam, marcou seguramente aquele momento e que Cristianinho não esquecerá e lembrará no futuro a atitude humanista do seu pai.
O melhor jogador português de todos os tempos e porque não dizê-lo, o melhor jogador do mundo, já por 5 vezes nomeado, recordou publicamente as noites em que ia para o Mc’Donalds com fome. De facto muito mudou na vida de Cristiano Ronaldo mas que não se envergonha de ter sido pobre e das provações por que passou na vida, até chegar aos dias de hoje.
Cristiano recordou as duas empregadas que lhe davam os hambúrgueres que sobravam, num agradecimento que comove qualquer um. E lançou um desafio a quem soubesse do paradeiro da Dona Edna e de uma outra senhora que lá trabalhava, pois gostaria de as rever para devolver tudo o que lhe deram e para lhes mostrar gratidão.
De facto, já apareceram algumas pessoas que se arrogam ser as trabalhadoras do Mc’Donalds, a quem Cristiano Ronaldo pretende obsequiar. É sempre assim, gente que se quer aproveitar da magnânima oferta do jogador da Juventus.
Outro aspeto que me leva a tirar o chapéu a este grande jogador, foi quando numa entrevista a um canal inglês lhe mostraram imagens inéditas com o pai. Naquele momento, Cristiano mostrou a simplicidade e uma grandeza impressionantes, pois perdeu o controlo da emoção e as lágrimas começaram a cair pelo rosto, quando viu imagens de arquivo do pai que ele nunca vira. Arrepiante foi o que se passou de seguida, ao confessar: “O meu pai estava sempre bêbado, nunca consegui ter uma conversa com ele. Gostava tanto que ele tivesse visto onde cheguei”.
O conhecido CR7 não limita a sua ação aos campos de futebol e para além das campanhas publicitárias que lhe rendem muito dinheiro e fama, tem-se disponibilizado para pagar os custos elevados de intervenções cirúrgicas de crianças, numa demonstração da sua veia solidária, bem como ao concretizar o sonho de crianças doentes, que desejam conhecê-lo pessoalmente.
Por outra parte, o coração apertou-se ao jogador português no caso do pequeno Erik Ortiz Cruz, a criança espanhola que sofria de displasia cortical focal, doença que lhe causava até 30 ataques epilépticos por dia. A mãe do pequeno Erik, em lágrimas agradeceu a Cristiano Ronaldo, afirmando que ele iria fazer com que o seu filho pudesse ser uma criança feliz e saudável. “Para mim, ele é um anjo”, disse a espanhola.
Cristiano é rico mas generoso e este não foi a primeira vez que o craque português doou dinheiro para fins filantrópicos. São vários casos, uns conhecidos outros que não vêm a público dos apoios que ele tem dado no tratamento de meninos que lutam contra um cancro.
É um jogador de um talento inusitado mas que também é fruto de muito trabalho, sendo, por isso, uma referência mundial, cujas atitudes são inspiradoras. Quando assisti pela primeira vez a um jogo dele pela seleção portuguesa, no estádio do Dragão, contra a Grécia, fiquei siderado pela habilidade daquele jovem jogador que dava os seus primeiros passos pela equipa de todos nós.
Por tudo isto e apesar de tudo, Cristiano Ronaldo merece a minha admiração.
 

Print

Categorias: Opinião

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima