António Ventura garante que “votar PSD é fazer ouvir a voz dos Açores em Lisboa”

O candidato do PSD/Açores às eleições legislativas nacionais, António Ventura, disse Terça-feira que “votar no PSD é garantir que a voz dos Açores se vai continuar a fazer ouvir em Lisboa”, afirmou.
O social democrata garantiu, durante uma sessão de apresentação dos candidatos terceirenses do PSD/Açores à Assembleia da República, que irá “continuar a fazer ouvir a voz dos Açores, como fiz nestes quatro anos, questionando e acusando os ministros que forem precisos, tudo para defender a nossa Região. Esse é um compromisso mais do que assumido”
Recandidato a um novo mandato na Assembleia da República, António Ventura disse mesmo que vai “continuar a chatear os ministros, sejam eles do PS, do PSD, ou de qualquer geringonça, porque em primeiro lugar estão sempre os interesses dos açorianos”.
O candidato recordou que, “essa nossa postura fez até com que os deputados açorianos do PS, que alinhavam num silêncio cúmplice com o Governo da República, tivessem de reconhecer que havia um défice no que toca às promessas e às medidas para os Açores. E tiveram também de se manifestar”, disse.
António Ventura criticou “o vasto leque de promessas que ficaram por cumprir face à Ilha Terceira. Incumprimentos que contaram com o convénio do governo açoriano, que nem depois de um acordo assinado com a República – em 2016 – as soube fazer honrar”, considerou.
E não hesitou na hora de afirmar que “um novo governo do PS vai levar o país à falência. É um dado histórico, em 1977, o PS era governo e o país foi à falência. Em 1983, o PS era governo e o país foi à falência. E em 2011, o PS era governo e o país foi à falência”, lembrou.
O social democrata recordou que “em 1977 e 83, o Primeiro-ministro era Mário Soares. Em 2011, o Primeiro-ministro era José Sócrates e António Costa o seu número dois”, frisou.
 “Não tenho dúvidas que, se o PS ganhar as eleições, Portugal irá novamente à falência, ainda mais quando este PS se juntou a uma Esquerda que cria facilitismos e a desresponsabilização da sociedade”, alertou o candidato.
António Ventura sublinhou que, “também historicamente, é depois o PSD, um partido responsável, que vem atrás recuperar o país, ficando como o mau da fita pelas medidas que tem de tomar. Mas eu prefiro ser o mau da fita, do que pôr em causa as próximas gerações”, afirmou.
Presente na apresentação, o Presidente do PSD/Açores, Alexandre Gaudêncio, fez um apelo ao voto, referindo que “a abstenção tem sido a campeã das últimas eleições, e é preciso que as pessoas se mobilizem para eleger os representantes dos Açores na Assembleia da República, onde o PSD teve um papel predominante nos últimos quatro anos”.
O líder social democrata lembrou o papel “de defesa dos interesses açorianos levado a cabo em Lisboa pelos deputados do PSD/Açores, em contraste com  as promessas que ficaram por cumprir, por parte do governo de António Costa, e que os deputados açorianos do PS nem questionam”, adiantou.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima