Grupo Motard Sempre Livre entregou agora1.105 euros para bolsas de estudos

Oitocentas mochilas escolares e muita roupa foram enviadas da Povoação num contentor para Moçambique

Um evento solidário organizado pelo Grupo Motard Sempre Livre, nos terrenos anexos ao Quartel de Bombeiros Voluntários Ponta Delgada permitiu angariar a verba de 1105 Euros, que foi entregue ao representante da ‘Missão Sorrir Moçambique, numa cerimónia que decorreu na sede do Grupo Motard Sempre Livre, situado no Complexo Desportivo da Freguesia de São Roque.
André Jesus de Resendes, de 34 anos de idade é Pároco de Nossa Senhora dos Remédios, na Povoação, onde está a ser feito este projecto de geminação com a missão em Moçambique.
Tudo começou após a visualização de um vídeo eucarístico na rede social do Facebook, explicou à nossa reportagem. "Esta missão começou após um encontro eucarístico, na rede social Facebook, que decorreu na paróquia da Sagrada Família na Maxixe, na província de Inhambane, em Moçambique que faz parte da cultura litúrgica moçambicana, depois da comunhão há um momento de acção de graças e fazendo parte da tradição deles, o Bispo levantou-se e dançou, e é uma forma de agradecer aquele encontro e tudo aquilo que foi a partilha daquela celebração. Isso cativou-me, é uma maneira diferente de viver. Sabemos que a liturgia romana tem várias formas de expressar a sua fé e nós aqui, por norma, não dançamos nas missas, mas faz parte da cultura deles. Isto tocou-me, e porque não obter esta cultura, sentindo também esse desejo de me sentir um pouco mais útil e conhecer outras realidades, e servir essa igreja que vive, naquilo que chamamos de terceiro mundo, mas que acho que é o primeiro mundo, porque eles vivem a realidade existencial deles próprios, independentemente de terem muito ou pouco".
Depois disso, o sacerdote André Jesus de Resendes entrou em contacto com o Bispo que tinha publicado aquele vídeo, dialogaram e depois de perceber as necessidades deles lá, foi contactando algumas pessoas cá, entre eles, o Grupo Motard Sempre Livre, do qual também faz parte, para tentar angariar o máximo possível para ajudar.
André Jesus de Resendes já foi a Moçambique este ano, no mês de Agosto, onde esteve durante três semanas. Presenciou as realidades, auscultou pessoas, reuniu com alguns organismos e entidades, acabando por perceber o que poderia ser feito. Deste modo, conseguiu-se preparar um contentor de 40 pés, repleto de roupas para as diferentes faixas etárias, mais de 800 mochilas escolares preparadas já com todo o material, para os miúdos começarem a estudar, que já chegou lá e vai ser distribuído em Fevereiro, tudo a partir daqui, com a colaboração de alguns amigos emigrantes.

Missão Kanimambo

Entretanto, a missão vai mudar de nome e vai passar a chamar-se Kanimambo, que em língua changane (do sul de Moçambique, também grafado "khanimambo") significa "obrigado", que pode ser encontrado no Facebook e onde todos podem colaborar (Missão Sorrir Moçambique).
Dentro da Missão Kanimambo será criado um novo projecto para os próximos quatro anos. O Projecto Gonza, que significa "estuda", surge porque o Estado da República de Moçambique não oferece formação primária às crianças, por diversas razões, e quem tem ficado com essa responsabilidade são algumas congregações religiosas, pelo que o nosso entrevistado relevou que "conseguiu-se arranjar 300 pessoas ou «padrinhos» (adopção à distância), para que uma quantia de 50 Euros anuais possa manter uma criança na escola e no ensino primário. Em relação ao ensino universitário, representa um gasto anual de 150 Euros que a grande maioria dos moçambicanos não consegue suportar e o Governo moçambicano só subsidia 15 bolsas. Nós queremos subsidiar 30 bolsas", acrescentou.

Alberto Leça: “Pessoas de bem”

Alberto Leça enalteceu o bom relacionamento que existe com o Grupo Motard Sempre Livre. “Nós temos estado juntos sempre com os melhores resultados, com uma amizade e colaboração extraordinária”.
“Esta não foi a primeira vez e tem sido bom para ambas as partes”, acrescentou, o Presidente da Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada.
"Estamos num espírito de genuína missão e aproveito a oportunidade para felicitar este grupo e demonstrar a nossa disponibilidade para futuros eventos, porque são pessoas de bem que estão sempre prontos para ajudar e colaborar, o que também acontece connosco", finalizou.

Grupo Motard Sempre Livre 
construiu a sua própria sede

O Grupo Motard Sempre Livre iniciou a sua actividade a 15 de Agosto de 2007, depois de desassociar-se de um outro grupo motard por opções pessoais.
O Grupo foi crescendo e por via disso passou a haver a necessidade de ter um espaço próprio para que os seus membros pudessem reunir e planear as múltiplas actividades que o Grupo ia levando a efeito.
Durante algum tempo andou com a "casa às costas" e chegou a estar num espaço gentilmente cedido pela Junta de Freguesia do Livramento.
Mais tarde, em 2013, num esforço conjunto da Câmara Municipal de Ponta Delgada e a Junta de Freguesia de São Roque foi-lhe cedido um terreno na Rua Escultora Luísa Constantino, que o Grupo Motard Sempre Livre aproveitou e construiu, a custas próprias, a sua sede social, que no presente está implantado no Complexo Desportivo Freguesia S. Roque.

Grupo com mais de uma centena 
de membros

Numa óptima localização, a sede social tem um bar, só para os membros, cozinha, instalações sanitárias condignas e salas de convívio e reuniões.
"Não temos sócios, mas temos um número considerável de membros. Somos cerca de uma centena de membros, dos quais meia centena são habitualmente activos", destacou Miguel Domingos, Presidente da Direcção.
Regularmente o Grupo Motard Sempre Livre sai aos domingos, em passeios pela ilha, e percorre alguns dos locais mais emblemáticos de São Miguel, em saudáveis convívios de lazer.
Sobre a verba angariada, disse que "já não é a primeira vez que o Grupo faz acções solidárias deste género", relembrando "outras que têm sido feitas, por exemplo, em parceria com a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada para ajudar este Corpo de Bombeiros".
O evento solidário "Ajudar Moçambique" foi realizado nas imediações do quartel dos Bombeiros de Ponta Delgada, onde foram montadas barracas de comes e bebes, e receita reverteu para a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada. Paralelamente foi organizado um "porco no espeto" cujos ingressos custavam 5 Euros e a receita a reverteu para a Missão Sorrir Moçambique, conseguindo-se assim juntar 1105 Euros.
No Grupo Motard Sempre Livre, José Pereira é o vice-Presidente e Carlos Martins, o Secretário.
Marco Sousa
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima