Açores vão manter nível de investimento público nas infraestruturas agrícolas em 2020 para dar resposta ao volume de produção

O investimento público nas infraestruturas agrícolas será mantido em 2020 para continuar a dar melhores condições de trabalho aos agricultores, possibilitar a redução de custos de produção e capacitar o sector para o futuro.
“Apesar da taxa de compromisso do programa PRORURAL+, que cofinancia este tipo de investimentos, estar perto dos 90% será possível manter no próximo ano um nível de investimento importante, estando previsto no Plano um montante de nove milhões de euros para investir em infraestruturas agrícolas, sendo que 32% desse valor será para reforçar o abastecimento de água às explorações”, adiantou João Ponte.
O governante falava na inauguração da obra de beneficiação do Caminho Rural dos Remédios da Bretanha, no concelho de Ponta Delgada, um investimento de 513 mil euros, que se estende ao longo de dois quilómetros, beneficiando cerca de 46 hectares de pastagem, 14 hectares de floresta e uma dezena de explorações agrícolas.
Esta obra, que está ao serviço da agricultura, mas também do turismo, permite fazer a ligação da freguesia dos Remédios da Bretanha com o caminho das Cumeeiras, cumprindo uma antiga ambição dos agricultores e da Junta de Freguesia. 
“O investimento que hoje inauguramos oficialmente é um dos muitos que o Governo Regional está a promover em todas as ilhas, com o objectivo central de dar melhores condições de trabalho aos agricultores, contribuir para a redução de custos de produção e para o desenvolvimento do sector”, salientou João Ponte, acrescentando que o caminho trilhado pela Agricultura na Região tem sido de modernização, inovação e qualificação, algo que importa continuar a prosseguir.

Para o Secretário Regional da Agricultura e Florestas, a obra hoje inaugurada é também um bom exemplo da acção governativa em termos de coesão e criação de igualdade de oportunidades, pois todos os agricultores precisam de condições para desenvolver a sua actividade, estejam ou não numa grande bacia leiteira ou numa ilha com mais ou menos expressão agropecuária.
No Plano para 2020, especificamente para a ilha de São Miguel, está reservado um valor de investimento nas infraestruturas agrícolas na ordem dos 4,5 milhões de euros, dos quais 60% servirão para reforçar o abastecimento de água à agricultura.
“Esse montante de investimento previsto para a ilha de São Miguel em 2020 justifica-se pela necessidade que existe de convergência em termos de infraestruturas agrícolas com o todo regional”, afirmou João Ponte, frisando que São Miguel é responsável por 66% do leite produzido nos Açores, 46% da produção de carne, 60% da horticultura e 44% da fruticultura e que são necessárias infraestruturas modernas para dar resposta a este volume de produção.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima