Forças Armadas deixam as Flores depois de apoiarem a população e restabelecida a operacionalidade do porto da ilha

O  Núcleo de Pescas do Porto das Lajes das Flores já se encontra aberto à navegação. O Secretário Regional do Mar disse que se trata de “uma boa notícia” para os pescadores florentinos, que, desta forma, “vão poder retomar a sua actividade”.
Gui Menezes referiu, contudo, que, segundo a Autoridade Marítima, verificam-se ainda “alguns condicionalismos”, sendo que o uso daquele núcleo de pescas deve ser feito apenas por armadores e pescadores com “conhecimento local”, ou seja, embarcações que têm as Lajes das Flores como seu porto de armamento.
Restabelecida a operacionalidade do Porto das Lajes das Flores e o apoio com bens de primeira necessidade à população açoriana, já regressaram também ao continente os meios da Marinha, do Exército e da Força Aérea que compuseram a força conjunta projetada para o arquipélago, entre os dias 3 e 12 de Outubro, no seguimento da passagem do furacão Lorenzo.
Neste período os militares, numa colaboração com a Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas e os Portos dos Açores, envidaram todos os esforços para remover blocos de betão submersos, reflutuar e remover os contentores afundados no interior da área portuária e fixar contentores arrojados na costa, entre outras actividades com vista à missão final de tornar novamente praticável o Porto das Lajes das Flores.
Foram ainda realizadas visitas às infraestruturas críticas da ilha das Flores, para avaliação, assim como, entregues bens de primeira necessidade para apoio às populações das ilhas das Flores e do Corvo.
Nesta operação estiveram empenhados cerca de 350 militares, nomeadamente, da Brigada Hidrográfica, dos Mergulhadores, dos Fuzileiros, do navio patrulha oceânico “Setúbal”, da fragata “Álvares Cabral” e do navio reabastecedor “Bérrio”, da Marinha, do Regimento de Engenharia N.º 1 e do Regimento de Guarnição N.º 1, do Exército, e de diferentes aeronaves da Força Aérea. 
Entretanto, o navio patrulha oceânico “Setúbal”, que esteve nas Flores, participou na 3ª edição do exercício “FOCA 1904” que decorreu na ilha Terceira.
O exercício consistiu num treino operacional conjunto com o embarque de militares do Exército pertencentes à zona militar dos Açores, a bordo do NRP Setúbal, a fim de aperfeiçoar a prontidão e a interoperabilidade dos militares em operações que envolvam o seu transporte por via marítima.
O NRP Setúbal, atracado no cais comercial do porto da Praia da Vitória, recebeu cerca de 50 militares do 1º Batalhão de Infantaria da zona militar dos Açores, permitindo o treino de procedimentos de embarque e desembarque por rede de abordagem e transporte de tropas em embarcações. O treino envolveu também uma embarcação do Instituto de Socorro a Náufragos, em apoio às operações.
Este exercício contribuiu também para elevar os padrões de prontidão das unidades envolvidas em resposta a cenários de apoio à Protecção Civil dos Açores, revelou a Marinha.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima