Sete chefs promovem menu de degustação de sete pratos com produtos açorianos

Numa parceria vínico-gastronómica no âmbito da iniciativa do Wine In Azores, o restaurante O Baco, em Ponta Delgada, promoveu um jantar de degustação, com sala cheia. Foram sete pratos - duas entradas, 4 pratos e uma sobremesa -, confeccionados por sete chefes - Miguel Castro e Silva,  Paulo Mota, Cátia Leite, Hugo Brito, Miguel Teixeira, José Júlio Vintém e Tiago Santos-  que criaram as suas inovações com produtos regionais. 
Lírio com caviar caramelizado, tártaro de vaca (Vaca do Ramo Grande, ilha Terceira) marinado com crocante de queijo curado e cremoso de batata-doce, arroz cremoso de algas e lapas, tainha com molho de laranja e funcho e tomate seco, peito de vitela com puré de castanha, maçã e pêra e pudim de pão do Faial com gelado de iogurte e queijo foi a ementa apresentada e degustada. Todos os pratos foram acompanhados por diversos vinhos branco, tinto e moscatel, não faltando o espumante à entrada e no fim uma tábua de queijos, com bolo de sertã e doce de pimenta da terra. Foi uma miscelânea de sabores das ilhas num autêntico tapete de cores que mesclava cada prato ricamente servido na sua decoração. Na cozinha uma roda-viva de chefes e de ajudantes sob o olhar de críticos gastronómicos. A cada prato, o chef-autor da iguaria, explicava a composição do mesmo, e aos agentes do serviço de sala coube a explicação de cada vinho. Uma degustação divinal, sob a orientação do chef Tiago Santos, que também ao longo do ano assessoria o restaurante O Baco.
O director comercial do restaurante, Tiago Soares, explica que o sucesso desta iniciativa, com todas as reservas esgotadas logo quando foi lançado o jantar, deve-se muito ao boca-a-aboca, isto é, ao facto de as pessoas nos anteriores terem gostava do menu de degustação apresentado, tanto que 50% das reservas foram de anteriores comensais.
Explica que esta iniciativa foi preparada desde há 1 ano. “Dos dois últimos jantares foram muito bem recebidos pelos clientes, os chefs gostaram muito de cá estar, logo esta iniciativa com a Gourgeous, empresa responsável pelo Wine In Azores, teve tanto sucesso que decidimos repetir este ano. No ano passado, tínhamos dois chefs e este ano tivemos 7 chefs, dois nossos, um consultor e mais 4 convidados. Decidimos subir isto a 3 ou 4 níveis acima do ano passado, já que o sucesso era previsto, e foi. As reservas esgotaram com muita rapidez. Excedemos até um pouco a capacidade porque a apetência é tanta, uma vez que estes jantares não são muito comuns. Com vinhos de qualidade, com chefs com a qualidade que trouxemos, é inédito. Existe o 10 Fest que traz um chef por dia e aqui tivemos temos sete chefs no mesmo dia com 7 pratos diferentes”, sublinha Tiago Soares.
A logística para uma iniciativa desta natureza é também muito grande.
Foi muito grande e complicada, mas que se conseguiu montar. E que o chef-consultor, Tiago santos, juntamente com a nossa directora-geral, Cláudia Faias foram os dois grandes mentores da iniciativa. Conseguiram montar esta máquina ao longo do ano inteiro. Provavelmente único e singular”, opina o director comercial do restaurante.
Tiago Soares fez também questão de sublinhar que “todos os produtos são regionais. Os chefs vinham com ideias. Queriam trazer produtos ou que nós procurássemos produtos de outras origens. Nós convencemo-los, e foi a parte mais difícil, a trabalhar com produtos de cá. Os produtos regionais foram trabalhados das formas originais que eles já trabalham nos seus restaurantes”.
Gerir sete chefs numa cozinha não é fácil, mas foi tudo feito com uma logística. “Chegaram a estar quatro chefs ao mesmo tempo na cozinha, cada um na sua frigideira, ao forno, a fazer uma sobremesa, uma entrada, um prato, mas todos a colaborar para esta iniciativa. Foi a parte mais engraçada. Não houve um chef mais importante que o outro. Todos deram ideias e foi uma colaboração intensa que resultou na perfeição. Nunca tinha visto realmente. Todos a colaborarem para o mesmo fim”.
Mas estando já na época baixa, quem compõe mais estas mesas, os locais? 
As reservas são todas locais. Além destes, tínhamos hóspedes que queriam marcar. Localmente, conseguimos esgotar o restaurante. 50% são repetentes. Gostaram e voltaram. Os restantes souberam e quiseram vir. Temos patrocinadores: os produtores de vinho, de carne, de peixe, de queijo. Apesar de estarmos fortíssimos nas redes sociais e no nosso website, a publicidade foi quase toda feita de boca a boca e o resultado foi fantástico”, remata Tiago Soares.
O menu, a apresentação e os vinhos receberam comentários de excelente de quem lá esteve.

                             

Nélia Câmara/ R.F.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima