Pela primeira vez um português é distinguido como Prémio Europeu “Lorenzo il Magnifico” da Academia Internacional Medicea

 João Carlos Abreu, ex-Secretário do Turismo e Cultura da Madeira é um dos distinguidos deste ano com o Prémio Europeu Lorenzo  il Magnifico, atribuído pela Academia Internacional Medicea, de Florença.
A atribuição deste importante prémio deve-se ao trabalho desenvolvido durante anos em prol da Cultura e do Turismo, com reflexos na Comunidade Europeia. Recorde-se que o ex-governante foi um dos membros da Comissão dos Roteiros Culturais das Regiões Periféricas da Europa e são da sua iniciativa, entre muitas outras, a fundação do Centro de História do Atlântico. As suas intervenções nas Universidades de Turim, Sapienza de Roma e Instituto Oriental de Nápoles foram exaltadas pela forma como apresentou a Cultura, na sua importância, não só como humanização dos povos, mas também como veículo de aproximação dos mesmos. Ainda, os efeitos benéficos para as sociedades na ligação da Cultura ao Turismo, numa perspectiva universal. Nos anos 90 apresentou no Museu Canário, em Las Palmas, um trabalho em que chamava a atenção para a degradação do ambiente e os perigos que daí adivinham, um flagelo para a humanidade.
No mesmo sentido, escreveu uma carta aos autarcas madeirenses apelando para a defesa do ambiente, chamando a atenção para as cores das casas e a desordenada construção de muitas delas.
Entre os distinguidos com este Prémio Europeu estão, entre outros: Simone Veil, Primeira Mulher Presidente do Parlamento Europeu, Humberto Eco, escritor, Giulio Argan, Crítico de Arte, Oscar Niemeyer, arquitecto, António Zichichi, físico, Dario Fo, Prémio Nobel da Literatura 1997, Carlo Rubbia, Prémio Nobel da Física, Eugene Ionesco, dramaturgo e escritor, Antonio Tabucchi, escritor, Marcel Marceau, actor francês, Peter Ustinov, actor britânico, e muitas outras personalidades de relevo no mundo das letras, das artes, do cinema e do teatro que, com os seus contributos, enriqueceram as sociedades.
A cerimónia acontecerá no próximo dia 16 de Novembro, no Palazzo Vecchio de Florença, na presença de centenas de convidados onde estão integrados. 
João Carlos Abreu, que é o primeiro português distinguido com este prémio, faz-se acompanhar de uma comitiva de 18 pessoas de diversas entidades oficiais. 
Por coincidência, receberá também este Prémio o prestigiado arquitecto italiano, Nicola Bramante, grande amigo da Madeira, ex-professor universitário, com uma acção notável na área da recuperação do Património italiano na América Latina. Como Adido Especialnas Embaixadas da Itália na Argentina e na Venezuela, ele desenvolveu um trabalho intenso e muito enriquecedor nos diversos países da referida área. Na mesma ocasião será apresentado um seu livro sobre a Emigração.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima