Luís Maurício, lider parlamentar

PSD/A propõe criação de cheque-consulta para utentes em lista de espera

 O líder parlamentar do PSD/Açores anunciou ontem que o partido vai propor, no debate do Orçamento da Região para 2020, a criação do cheque-consulta, de forma a garantir que os utentes sejam atendidos no sector privado ou convencionado sempre que tempo máximo de resposta garantido seja ultrapassado.
“Os dados do final de 2018, que são os últimos disponíveis, revelam que no Hospital do Divino Espírito Santo havia 2400 pessoas à espera de uma consulta de oftalmologia. Isso é inadmissível. E não se trata apenas do número de cidadãos que aguardam por uma consulta, mas também do tempo que têm de esperar”, afirmou Luís Maurício, após uma reunião do grupo parlamentar do partido com a administração do Hospital de Ponta Delgada.
Segundo o social-democrata, “um idoso que precisa de mudar as lentes dos seus óculos, para ver bem e evitar quedas que irão onerar o hospital com dias de internamento e o custo da cirurgia, têm que ter acesso a uma consulta”.
“Nesse sentido, o PSD/Açores vai defender, no âmbito debate do Orçamento de 2020, mais uma vez – a proposta do ano passado foi chumbada pelo PS – a criação do chamado cheque-consulta. Assim que for ultrapassado o tempo máximo de resposta garantido e feita a triagem clínica por parte do hospital, o doente terá direito a cheque para ser atendido no setcor privado ou convencionado”,  disse.
Para Luís Maurício, esta proposta “não representa um aumento de custos” para o Serviço Regional de Saúde, “mas trata-se, isso sim, de um investimento, pois permite que os idosos possam ver bem, evitando quedas e fracturas, o que sairá muito mais caro aos hospitais”.
Em relação às listas de espera para cirurgia, cujos dados são “sucessivamente ocultados” pelo Governo Regional desde maio de 2018, o presidente do grupo parlamentar do PSD/Açores anunciou que o partido vai propor o “reforço de verbas para a produção cirúrgica adicional” nos hospitais do arquipélago.
“Vamos propor, no Plano e Orçamento para 2020, um reforço de 300 mil euros nas verbas destinadas ao combate às listas de espera para cirurgia”, sublinhou.
Além do aumento de verbas, o líder da bancada social-democrata salientou que é necessária “mais organização” no Serviço Regional de Saúde, dado que, no início deste ano, “devido ao surto de gripe e à falta de respostas sociais”, foram suspensas cirurgias programadas por falta de camas.
“É preciso fazer campanhas de sensibilização da população, nomeadamente dirigidas aos grupos de risco, para a necessidade de vacinação contra a gripe, para evitar os números tão elevados registados no último Inverno. Tem também que haver uma resposta, ao nível de vagas nos lares de idosos, para as situações sociais que existem nos hospitais”, frisou.
De acordo com a informação prestada pelo conselho de administração do Hospital de Ponta Delgada, “há 11 camas ocupadas com doentes que já tiveram alta clínica, mas não têm vagas nos lares”.

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima