Manuel Pizarro em roteiro nos Açores para fazer levantamento do sector das pescas

O “Roteiro Pelas Pescas”, iniciativa promovida pelo eurodeputado socialista Manuel Pizarro, começou Quarta-feira, com o objectivo de fazer um levantamento da realidade do sector.
 “Considero que só com um trabalho forte no terreno é que podemos representar devidamente os interesses das comunidades e dos sectores no Parlamento Europeu. Enquanto membro efectivo na Comissão das Pescas, quero saber exactamente como é que é a vida dos nossos pescadores, dos nossos operários fabris, dos nossos armadores e empresários, e de todos aqueles que fazem do mar e das pescas a sua labuta diária. Tenho essa obrigação”, sustenta o eurodeputado socialista.
O périplo, que vai percorrer toda a costa litoral do país, incluindo ilhas, terá início em Ponta Delgada, nos Açores, com uma reunião com o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Gui Menezes, à qual se seguirá um contacto muito estreito com pescadores, comerciantes, unidades fabris e decisores políticos.  Em Ponta Delgada, o eurodeputado reuniu com o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, tendo o governante  afirmado que a visita do eurodeputado Manuel Pizarro “é uma oportunidade para conhecer a realidade das pescas nos Açores, de uma forma mais próxima”, nomeadamente “as suas potencialidades, mas também os seus constrangimentos”.
“Somos sempre poucos para defender determinadas causas”, afirmou Gui Menezes, acrescentando que a visita ao arquipélago do eurodeputado, que é membro efectivo da Comissão das Pescas, “ajudá-lo-á a defender, em colaboração com o Governo Regional, os interesses da Região [em Bruxelas]”.
O governante referiu que, durante o encontro, o financiamento comunitário para as áreas das Pescas e da Ciência, bem como os modelos de gestão no âmbito da Política Comum de Pescas foram alguns dos temas abordados.
“A última proposta do próximo quadro comunitário de apoio é uma boa proposta porque mantém o financiamento no período 2021-2027 para os Açores”, disse, frisando, contudo, que “há pontos que gostaríamos que fossem melhorados”.
O Secretário Regional apontou, como exemplo, “questões relacionadas com Totais Admissíveis de Captura (TAC) e quotas para algumas espécies”, defendendo “a discriminação positiva na distribuição de algumas quotas [atribuídas aos Açores], tendo em conta o carácter artesanal e mais sustentável da nossa pesca”.
“De uma vez por todas, isto tem de ser diferenciado na Política Comum de Pescas”, sublinhou, defendendo ainda a necessidade de haver mais financiamento para a investigação ligada ao mar.
“Somos uma das maiores regiões marítimas da Europa, o mar que nos rodeia é um dos maiores da Europa e, para conhecermos este mar e também para corresponder às nossas responsabilidades perante várias directivas comunitárias, como a Rede Natura 2000 e a Directiva Quadro Estratégia Marinha, em que temos responsabilidade de monitorizar uma série de parâmetros e produzirmos uma série de indicadores ao longo do tempo, temos de ter alguma diferenciação nos apoios para a investigação no domínio dos oceanos”, disse Gui Menezes.
Na passagem por Ponta Delgada, Manuel Pizarro intervirá ainda, hoje, a par com Carlos César, que durante 16 anos foi presidente do Governo Regional dos Açores, nas Jornadas Autárquicas das Regiões Ultraperiféricas, no painel destinado ao tema “Europa: Presente e Futuro”. no Auditório ExpoLab – Lagoa
Pelas 14h00 participa no vento Blue Azores na cerimónia de divulgação do relatório científico “Blue Azores – O Segredo mais bem guardado do Atlântico” e estreia do documentário Pristine Seas, da National Geographic.
Recorde-se que, segundo dados recentemente avançados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a economia do Mar deverá empregar 140 mil pessoas em 2020, mais 60 mil do que em 2015. Paralelamente, e enquanto Portugal regista uma trajectória ascendente em número de postos de trabalho ligados ao sector, em Bruxelas os eurodeputados começam esta terça-feira, 19 de novembro, a negociar com o Conselho Europeu a revisão do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) para 2021-2027, esperando um aumento de verba na ordem dos 10% face ao anterior quadro comunitário de apoio. Manuel Pizarro é responsável por essa negociação no Grupo S&D. 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima