Bibliotecários, arquivistas e documentalistas debatem expectativas e realidades na sociedade contemporânea

O Nonagon – Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel recebeu, ontem, o XVIII Encontro Regional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), organizado pela Delegação Regional dos Açores da Associação da BAD. O lema deste ano foi “Arquivos, Bibliotecas e Museus: Expectativas Versus Realidades na Sociedade Contemporânea”.
A sessão de abertura contou com a presença da Presidente da Delegação Regional dos Açores da BAD, Maria Manuela Lima, da Directora Regional da Cultura, Susana Goulart, e a vereadora da área da Educação e Cultura da Câmara Municipal de Lagoa, Albertina Oliveira. 
Na ocasião, Albertina Oliveira revelou que “é com grande honra que a Lagoa acolhe este encontro, que permitirá a abordagem e desenvolvimento de diversas temáticas, relacionadas com arquivos, bibliotecas e museus, para um melhor e maior aprofundamento de conhecimentos nesta área”. 
A vereadora enalteceu o papel dos bibliotecários, arquivistas e documentalistas, como sendo “uma profissão que exige estar em constante aprendizagem para a atualização da informação e conteúdos necessários ao bom desempenho profissional, no dia a dia, de quem é profissional em documentação e informação”.
Durante a parte da manhã, decorreram dois painéis, em que foram abordadas as temáticas “Acervos Documentais em Bibliotecas, Arquivos, Centros de Documentação e Museus: aproximações e convergências” e os “Novos desafios na gestão da informação no sector empresarial”, com a presença do Presidente da Fundação Sousa de Oliveira, Carlos Melo Bento. 
A vereadora da Câmara Municipal de Lagoa, Albertina Oliveira, apresentou uma comunicação intitulada “Os três pilares da memória concelhia. O Museu, a Biblioteca e o Arquivo”, em que definiu o papel de cada um dos núcleos museológicos de tutela camarária, como o Convento de Santo António - o Núcleo Museológico do Presépio, o Núcleo Museológico da Casa do Romeiro, a Casa da Cultura Carlos César, o Núcleo Museológico do Cabouco e a Mercearia Central – Casa Tradicional, e, também, os de tutela pública/privada, como a Colecção Visitável da Igreja Matriz de Santa Cruz, o Núcleo Museológico da Ribeira Chã e a Tenda do Ferreiro Ferrador. 
Algumas empresas regionais abordaram problemáticas inerentes ao tema, entre elas a Empresa EAD, contando com a presença de Paulo Veiga, que abordou entre outros assuntos, o papel do arquivista e da sua importância no seio das organizações.
O período da tarde teve início com um painel dedicado ao “Património documental histórico: organizar o passado para servir o futuro”, que conta com as intervenções do Centro Museológico do Coliseu Micaelense e de representantes do serviço Diocesano para os Bens Culturais da Igreja, destacando-se a apresentação de Hélio Soares, com o de estudo sobre o Convento da Esperança/Santuário do Senhor Santo Cristo.
O quarto e último painel do dia foi dedicado ao “Impacto do RGPD nas organizações: instrumentos normativos de aplicação no tratamento da informação arquivística”, envolvendo as comunicações de Sandra Francisco, Inspectora Jurista na Administração Pública Central, que abordará questões sobre a informação arquivística na implementação do RGPD na Administração Pública, e de Daniel de Melo, da Câmara Municipal de Lisboa, que se debruçará sobre portarias de gestão documental e a classificação e avaliação da informação pública.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima