Convívio de Natal dos Lions muito virado para os mais desfavorecidos

Lions de Rabo de Peixe preparam-se para distribuir cabazes pelas instituições e populações mais carenciadas da vila

O Lions Clube de Rabo de Peixe promoveu na passada sexta-feira, uma Assembleia Convívio, representações dos Lions Clube de S. Miguel e o da Lagoa, evento que teve lugar no Restaurante Caldeiras e em que  se aproveitou para celebrar o espírito do Natal.
Esta Assembleia foi marcada pelo momento da invocação proferido pelo Past Presidente Melvin Jones, Américo Natalino de Viveiros, que abordou o tema o Natal e o papel do lionismo, neste momento histórico, em que foi notícia pública do INE que nos Açores existem mais de oitenta mil pobres, questionando se ainda valerá a pena nos dias de hoje a existência dos lions. A legião de pobres nos Açores engrossa e as percentagens da população pobre excedem largamente a que se verifica no todo nacional, uma situação que devia tirar o sono a muita gente.
Na sua invocação, Natalino de Viveiros acabou por referir que a ação dos lions, mesmo que constitua uma gota no oceano, continua a ser determinante para chegar perto dos mais carenciados e poder dar-lhes a mão e ajudar a mitigar o sofrimento dos que mais precisam com os seus gestos concretos de solidariedade.
Seguiu-se a leitura do código de ética que rege os Lions, pela companheira Ana Vitória Bettencourt, tendo sido dada a palavra ao Diretor de Sessão, o Past Presidente Manuel Ledo, que convidou o companheiro Luciano Garcia Lopes para aproveitar a oportunidade para um curto momento de formação leonística, tendo este sido muito elucidativo quanto à hierarquização do movimento leonístico no mundo e o papel de cada uma das estruturas, elucidando ainda os sócios presentes relativamente aos respetivos objetivos concretos e à necessidade de um forte elo de ligação que caracteriza a ação lionística.
No período da jaula aberta, destacam-se as intervenções da Presidente da Divisão de S. Miguel e Santa Maria, Luiza Magalhães, da Presidente do Lions Clube da Lagoa. Lídia Menezes e de Maria João França Mota, do Lions Clube de Rabo de Peixe. Por outro lado, foi evocada a ausência do companheiro Arlindo Pereira, um lions sempre diligente e ativo, a quem foi desejada as rápidas melhoras.
O Presidente do Lions Clube de Rabo de Peixe, António Pedro Costa começo por saudar todos os que se encontravam naquela sala e que decidiram roubar um pouco do seu tempo para aderir a este convívio de natal, adiantando que a sua presença trazia um manifesto conforto, pois constitui um enorme incentivo, que impele cada lions a trabalhar pelo lionismo.
Referiu-se de seguida às próximas atividades a levar a cabo, mormente a distribuição de cabazes a diversas instituições e cidadãos, sobretudo os mais carentes de Rabo de Peixe e a Cantata de Reis com a participação do Grupo Vozes do Mar do Norte com visita a diversas instituições, e bem assim a doentes acamados, com entrega de lembranças a todos os seus utentes.
Por outro lado, referiu-se à mostra de produtos caseiros regionais, na sala de Exposições da Comissão da Cultura do Hospital do Divino Espírito Santo, cujo resultado veio permitir angariar fundos para aquisição de um mini-carro para ser conduzido pelas crianças daquele Centro Hospitalar, adstrito à Consulta Externa/Hospital de Dia de Pediatria para apoio de meios de diagnóstico e terapêutica, ajudando assim a tornar mais divertida a ida das crianças aos exames neste âmbito. Por outro lado, está também acordado com o Conselho de Administração do Hospital a oferta de um televisor para a Pediatria, que será entregue muito proximamente.
O Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, que não pôde estar naquela Assembleia, mandou uma saudação e aproveitou o ensejo para transmitir que a edilidade ribeira-grandense acabou de aprovar formalmente a cedência do terreno na Chã Rego de Água para o projeto de saúde da Quinta de Acolhimento de jovens, objetivo há muito acalentado por diversas direções do Clube.
Por fim agradeceu às companheiras que se envolveram naquela Assembleia, mormente a Lídia Silveira, a Ana Cristina Garcia Lopes, Luísa Blayer e Lurdes Ponte, que prepararam minuciosamente e com grande sentido estético o agradável jantar, para que assim o espírito do Natal ali pairasse e pudessem todos confraternizar em verdadeiro ambiente natalício.
Também para assinalar o espírito de Natal, todos os participantes naquele convívio levaram para casa uma singela mas graciosa lapinha habilmente confeccionada pelas companheiras Ana Cristina Garcia Lopes e Luísa Blayer, como prenda natalícia que foi muito apreciada por todos os lions.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima