Navio para abastecimento às Flores está fretado e começa a operar em Janeiro

O navio para reforçar o abastecimento à ilha das Flores já foi fretado, acrescentando que vai começar a operar no início de Janeiro. O anúncio foi feito pela Secretária Regional das Obras Públicas.
O ‘Malena’, com cerca de 87 metros de comprimento, tem capacidade para transportar até 100 contentores de 20 pés, dos quais 28 podem ser contentores de frio.
O navio, que está equipado com duas gruas com capacidade de 35 toneladas, também tem capacidade para transporte de animais vivos em contentor e combustível.
Ana Cunha adiantou que foi possível fretar este navio “por um período de três meses, com opção de extensão do prazo”, adiantando que se prevê que “possa chegar aos Açores, o mais tardar, até dia 10 de Janeiro”, entrando de imediato em operação, dedicada exclusivamente à ilha das Flores.
A titular da pasta dos Transportes, que falava Sexta-feira à comunicação social, lembrou que, “logo após a passagem do furacão Lorenzo, que destruiu por completo o Porto das Lajes das Flores, o Governo dos Açores, com a Atlânticoline, desenvolveu um intenso período de pesquisa no mercado internacional de navios de transporte de contentores e mercadorias disponíveis para fretamento”.
Essa pesquisa teve em conta que os navios teriam de ser detentores das características necessárias e adequadas para conseguir operar num porto com as actuais e severas limitações do Porto das Lajes das Flores.
Dessa pesquisa resultou uma lista de navios passíveis de serem fretados, tendo o Governo dos Açores, em conjunto com armadores da cabotagem insular, mais concretamente com a Transinsular, encetado as negociações necessárias que culminaram no fretamento do ‘Malena’.
A Secretária Regional salientou que “o custo de mobilização do navio será suportado pelo Governo dos Açores e o custo de fretamento será repartido pelo Governo dos Açores, que pagará 50%, e os armadores da cabotagem insular, que custearão os outros 50%”.
Tendo ainda em conta a natureza extraordinária desta operação, “o navio estará isento de custos portuários na ilha das Flores e de despesas de estacionamento, possivelmente no Porto de Ponta Delgada”, acrescentou.
Nos próximos dias e até à entrada em operação do ‘Malena’, o abastecimento às Flores será reforçado através da realização de ligações operadas pelo tráfego local.
Ontem,  o navio ‘São Jorge’ abasteceu as Flores com combustível, sendo realizada na próxima semana uma viagem extraordinária para abastecimento de mercadorias.
Até à chegada do ‘Malena’, a operação de abastecimento às Flores será reforçada durante este mês de Dezembro.
Ana Cunha agradeceu, “em primeiro lugar, aos armadores do tráfego local (Transportes Marítimos Graciosenses e Barcos do Pico), que, desde a primeira hora, colaboraram para que o abastecimento às Flores e ao Corvo fosse efectuado da melhor forma possível, tendo em conta todos os condicionamentos”.
A Secretária Regional estendeu ainda os agradecimentos “à Atlânticoline e aos armadores da cabotagem insular (Transinsular, Mutualista e Box Lines), pelo esforço empreendido, em conjunto com o Governo dos Açores, para que fosse possível, de uma forma rápida, mas segura e consistente, encontrar a melhor opção disponível neste que é um mercado em mutação diária, para fretamento de um navio com capacidade para assegurar a operação de abastecimento às Flores, de forma que satisfaça as necessidades daquela ilha”, lê-se numa nota do GaCS.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima