24 de dezembro de 2019

No Pico da Pedra aconteceu Taça

Golos, expulsões e incerteza no resultado

O Vitória que ao intervalo vencia por 2-0, com golos de Tiago Oliveira (10m) e Alfredo Xexé, de penalti (33m), viu a equipa adversária chegar ao empate no curto espaço de 3 minutos. João Trela que entrara ao intervalo reduziu aos 48 minutos num soberbo golo com a bola a fazer um arco. Pouco depois foi Ricardo Resendes que na sequência de um pontapé de canto (51m) estabeleceu o empate (2-2). O esférico ainda tabelou num jogador contrário enganando o guardião Rodrigo Botelho.
O jogo prometia e os golos não ficariam por aqui. Aos 57 minutos Alfredo Xexé insiste e entrega a bola a Mafú na área. Este não teve dificuldade em marcar e fazer o 3-2.
O técnico do Santiago Ricardo Ambrósio não estava satisfeito com o resultado e lança o avançado Jorginho a jogo. O habilidoso jogador pauense empata de novo a partida (3-3), aos 81 minutos, num remate de fora da área sem hipótese para Rodrigo Botelho. Grande golo do experiente avançado do Santiago. Jorginho marcaria mais um golo para a sua equipa (88m) que daria o 4-4. Antes (85m) Alfredo Xexé fez o 4-3 e depois (90+4m), o mesmo jogador colocaria o Vitória do Pico da Pedra nos quartos-de-final da Taça de São Miguel, estabelecendo o resultado final em 5-4.
Registo pela positiva para os 9 golos, alguns de belo efeito. No lado negativo, há a registar as duas expulsões, uma para cada lado, aos 20 minutos de jogo. Rúben Leite (Vitória) e João Pacheco (Santiago). Os dois jogadores desentenderam-se junto aos balneários e o árbitro Diogo Botelho, sem meias medidas, expulsou-os do jogo. O campo, com menos dois elementos, tornou-se maior. Por essa razão, os golos surgiram com mais frequência, ora numa baliza, ora noutra. Excelente reação do Santiago na 2.ª parte. Jorginho, pelo lado do Santiago, com um bis fez a diferença. No Vitória, Alfredo Xexé, com um hat-trick sobressaiu. Marcou e deu a marcar, nunca desistindo da luta. Foi o jogador que se destacou.
A equipa de Elson Botelho esteve bem no 1.º tempo, chegando com relativa facilidade ao 2-0.
O árbitro Diogo Botelho não apita sozinho. Tem que se lembrar que os assistentes fazem equipa com ele. Para além desse pormenor, não esteve bem no capítulo disciplinar.
Na Ribeira Grande, o Benfica Águia perdeu com o Desportivo de São Roque por 3-1. Besugo (27m), Rodrigo Ponte (62m) e Rui Costa (90+6m), apontaram os golos do emblema “canarinho”.
Hugo Lopes (74m) marcou de livre o tento solitário do Benfica Águia. A bola ainda tabelou na barreira traindo o guarda-redes Hugo Viveiros. Nada a opor à vitória certa da melhor equipa em campo. O Desp. São Roque, de outro patamar, venceu sem dificuldades, perante um adversário que lutou com as armas que tinha. Paulo Bernardo esteve ao seu nível. Fisicamente não está bem.
No Jácome Correia, chuva de golos no jogo Marítimo – Águia dos Arrifes. Oito golos e goleada da equipa arrifense por 6-2. Marco Machado é o novo técnico do Marítimo. Em tempos treinou o AJAV. O árbitro do jogo foi Pedro Amaral.
O Desportivo de Rabo de Peixe passou à fase seguinte, depois de derrotar nas Figueiras a equipa do Santo António por 3-1.
A formação da casa foi a primeira a marcar, por Elson Santos (14m), tendo o Desportivo de Rabo Peixe feito os golos ainda no 1.º tempo, por Madeira (19m), Emanuel Costa (35m) e Mário Jorge (39m). O árbitro Duarte Travassos não exibiu qualquer cartão.
Em Ponta Garça, o Vasco da Gama goleou o Mira Mar por 4-0. No regresso ao futebol regional, a equipa vascaína passa aos quartos-de-final. Bruno Costa foi o homem do apito.
Nas Furnas, só de pontapés de penalti, ficou a conhecer-se o vencedor no jogo Vale Formoso – União Micaelense. O equilíbrio predominou, face ao resultado de 2-2 registado. Nos pontapés da marca dos 11 metros, o Vale Formoso venceu por 4-3. Arbitrou Adriano Pontes.
Resultados da 1.ª eliminatória da Taça de São Miguel: Vitória, 5 – Santiago, 4; Marítimo, 2 – Águia, 6; Benfica Águia, 1 – Desp. São Roque, 3; Santo António, 1 – Desp. Rabo Peixe, 3; Vasco da Gama, 4 – Mira Mar, 0: Vale Formoso, 2 – União Micaelense, 2 (4-3 nos pontapés de penalti).
Equipas apuradas: Desp. Rabo Peixe e Desp. São Roque (CFA); Vitória, Águia, Vasco da Gama e Vale Formoso (CR)
A eliminatória dos quartos-de-final já com o Sporting Ideal (CP) e Operário (CFA) a competirem, está marcada para 4 de Março de 2020 com os seguintes jogos: Vale Formoso – Águia; Operário – Desp. São Roque; Vasco da Gama – Sp. Ideal; Vitória – Desp. Rabo Peixe.

 

Print

Categorias: Desporto

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima