Grupo ETE reforça operação logística da Transinsular Açores

Nova estrutura está preparada para aumentar a capacidade em 15% da carga movimentada

Reforçar as sinergias locais entre as empresas do Grupo ETE que operam em Ponta Delgada, nomeadamente a Transinsular e a ETE Logística, bem como “a criação de novas sinergias com parceiros locais” são alguns dos objectivos do novo pólo logístico. Deste modo, irá trazer inúmeras vantagens a começar pela rapidez de respostas dos serviços e no aumento desta. 
Luís Nagy, Presidente do Conselho de Administração do Grupo ETE, refere que o investimento na nova estrutura “é um reforço do compromisso que a empresa e a Transinsular têm há mais de 30 anos com os Açores”, tendo estas estando sempre com uma atenção especial ao arquipélago devido à economia local das 9 ilhas.  Referiu, no entanto, que o investimento não é tudo, visto que a empresa tem sempre em conta a satisfação das necessidades dos Açores dada à insularidade.
A carga transportada via marítima ronda os 85%, sendo que cerca de 10% a 15% é realizado por via aérea. Com o novo Pólo Logístico, a economia local, principalmente as pequenas e médias empresas, verão assim um incremento no seu desenvolvimento- 
Uma das vantagens deste novo espaço consiste em “facilitar a circulação de todo o tipo de cargas, o que representa um acréscimo de, pelo menos, 15% na carga movimentada, face à estrutura anterior”. Relativamente a esta, o Grupo ETE continua a manter as antigas instalações podendo eventualmente no futuro utilizar as mesmas para armazém exclusivo de frio “constituindo assim uma extensão do novo pólo Logístico”. Com valências complementares já existentes, o Grupo ETE vê assim um aumento da sua operação na Região Autónoma dos Açores, não esquecendo o facto de que “a maior parte das cargas são provenientes de Lisboa e do Porto, para onde são igualmente expedidas grande parte das mercadorias regionais”. 
A nova estrutura do Grupo ETE vai empregar 30 colaboradores. Contém uma área superior a 12 mil metros quadrados, um parque de contentores “com serviços de reparação e lavagem, de um armazém com mais de 2000 metros quadros dotado das mais modernas infraestruturas, com elevada capacidade de recepção de carga e de armazenagem, incluindo cais desnivelados, bem como valências de frio”, algo essencial sobretudo para o escoamento de lacticínios e carnes dos Açores.
Ana Cunha, Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas, esteve presente na cerimónia de inauguração, em representação do Governo Regional dos Açores. Na sua alocução, felicitou a empresa pelo investimento num novo espaço que irá permitir uma “maior eficácia e rapidez” no que se refere às trocas comerciais do arquipélago açoriano. 
A criação do Polo Logístico Transinsular Açores foi realizado através do Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial – Competir +, aperfeiçoando ainda mais o desempenho da empresa, a par dos abastecimentos aos comerciantes e empresários de todas as ilhas do arquipélago. 
Em virtude da precipitação constante que se fez sentir durante o final da tarde de ontem, o descerrar da placa de inauguração do Polo Logístico Transinsular Açores foi realizado no interior do mesmo.

Maior grupo marítimo e portuário
da Península Ibérica

O Grupo ETE - Empresa de Tráfego e Estiva foi fundado em 1936, sendo uma referência no sector marítimo portuário. Com mais de 900 colaboradores, “gera um volume de negócios anual superior a 200 milhões de euros”. Detém a Transinsular, considerado “o maior armador português de marinha de comércio”. É líder na Península Ibérica no transporte fluvial de mercadorias, sendo “o maior operador de terminais portuários em Portugal”. Como “referência em engenharia, reparação e construção naval, o GrupoETE assegura a gestão técnica de navios e tripulações” e encontra-se presente em mais 4 países para além de Portugal, nomeadamente Cabo Verde, Moçambique, Colômbia e Uruguai. 
 

Print
Autor: Rita Frias

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima