Praia da Vitória avança com candidatura a fundos europeus para sustentabilidade dos areais do concelho

O Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória anunciou Sexta-feira, que “até ao final do segundo trimestre do ano em curso” estará concluída e será submetida aos fundos comunitários do programa LIFE, uma candidatura de 1,2 milhões de euros que visa garantir a sustentabilidade dos areais da Praia da Vitória.
Na sessão de abertura de um Seminário promovido pelo Município, no âmbito das comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas (que se assinala a 2 de Fevereiro), Tibério Dinis revelou também que, “até ao final do ano, o Paul da Pedreira do Cabo da Praia será candidatado à distinção internacional da Convenção RAMSAR”. 
“Do ponto de vista estratégico estamos a trabalhar para até ao final do segundo trimestre deste ano, submetermos uma nova candidatura ao programa europeu LIFE, denominada Sustentabilidade dos Areais da Praia da Vitória, com o objectivo de, com a mesma linha de financiamento e com a mesma estratégia de prevenção e sustentabilidade ambiental que tivemos com os pauis, olharmos para os nossos areais”, afirmou.
O edil lembrou a extensão e beleza destes areais no início do século XX, para constatar que “hoje resta uma pequena fracção deste areal, por força da acção humana, dos portos e pontões que foram construídos, mas também das alterações climáticas”, pelo que, entende, “devemos deixar às gerações futuras as praias de areia que deram nome à cidade”. 
“Portanto, alinhados na estratégia europeia assente nos eixos do programa LIFE, pretendemos candidatar este projecto, para trabalharmos na sustentabilidade destes areais, estando nós a falar de um projecto total de cerca de 1,2 milhões de euros, 50% dos quais serão cofinanciados por fundos europeus”, revelou. Tibério Dinis advertiu que “este novo projecto não é autónomo ou diferente do projecto de recuperação dos pauis”, considerando que “deve ser visto como uma segunda fase do projecto dos pauis, até porque temos o Paul do Belo Jardim com sistema dunar, havendo uma ligação íntima entre o Paul e o areal da Praia da Riviera e, porque do ponto de vista quer da fauna, como da flora e da própria sustentabilidade ecológica, ambas as infraestruturas estão ligadas pela sua natureza, nomeadamente também o Paul da Cidade fazia ligação com o areal da chamada Praia Grande”. Para além de reconhecer o trabalho da equipa técnica do Município que foi pioneira nos Açores no aproveitamento de fundos europeus destinados à recuperação destes ecossistemas, de agradecer a forma empenhada e até voluntária como muitos investigadores e docentes universitários se têm dedicado ao projeto de recuperação dos pauis e de fazer o balanço do trabalho dos anos que conduziram à realidade actual, o Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória adiantou ainda que a autarquia “está a aguardar pela abertura da plataforma RAMSAR, este ano, para submeter a candidatura do Paul da Pedreira do Cabo da Praia àquela Convenção, pois mais do que um galardão, é um reconhecimento internacional pelo trabalho aqui desenvolvido”. Por fim, Tibério Dinis, em comunicado, revelou também que, após a intervenção de que será alvo no âmbito do projecto de prolongamento da Marginal da Praia da Vitória, o Paul do Belo Jardim “deverá ser candidatado à Convenção RAMSAR em 2021… Não é uma promessa. É um objectivo”. Os pauis da Praia da Vitória são garantia de equilíbrio e sustentabilidade ambientais, reconhecidos a nível nacional e internacionalmente (O Paul da Praia da Vitória é reconhecido pela Convenção RAMSAR e o projeto levou a que a Autarquia fosse distinguida com o galardão de ‘Município do Ano 2018’).

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima