Rapazes vão ser vacinados aos 10 anos contra o vírus do papiloma humano

O Programa Regional de Vacinação em 2019 foi ontem abordado , destacando a adesão à vacinação contra o tétano, que atingiu taxas superiores a 90% nos grupos populacionais com mais de 25 e 45 anos de idade. 
“O sucesso do Programa Regional de Vacinação tem sido, em 2019, como nos anos anteriores, da inteira responsabilidade dos profissionais de saúde, médicos e enfermeiros, e, sobretudo, dos pais e educadores”, salientou Teresa Machado Luciano, que falava, na Horta, na apresentação da avaliação de 2019 e do novo programa para 2020, que será implementado a partir de 1 de Outubro.
 O novo esquema vacinal, anexo à Portaria n.º 20/2020, ontem publicada em Jornal Oficial, contempla o alargamento da vacinação contra a doença invasiva meningocócica do grupo B (vacina MenB) a todas as crianças, aos 2, 4 e 12 meses, bem como o alargamento da vacinação contra infecções por vírus do papiloma humano (HPV) ao sexo masculino, aos 10 anos.
 O Programa Regional de Vacinação passa a incluir, igualmente, a vacina contra Rotavírus para grupos de risco, de acordo com norma a definir pela Direcção-Geral da Saúde.  A titular da pasta da Saúde lembrou que as decisões em matéria de vacinação se baseiam em “critérios epidemiológicos, nas características das vacinas disponíveis, em estudos e evidência científica e em avaliações económicas, nomeadamente de custo-efectividade”.
 Nesse sentido, frisou que as vacinas apresentam um “elevado grau de segurança, eficácia e qualidade”, apelando aos pais para que confiem nas recomendações dos profissionais e em informação proveniente de fontes fidedignas, como a Direcção Regional da Saúde, a Direcção-Geral da Saúde e a Organização Mundial da Saúde.
 O Programa Regional de Vacinação superou todas as metas, segundo foi ontem revelado, tendo ultrapassado o objectivo de 95% no esquema recomendado até aos 14 anos.
 A vacinação contra o sarampo e o HPV apresentou taxas de adesão superiores a 90%, em 2019, tal como a vacinação atempada, com 99% das crianças a serem vacinadas, aos três meses, contra a tosse convulsa/pertussis e Streptococcus pneumoniae de 13 serotipos, e 94% das crianças com 13 meses a serem vacinadas contra o sarampo e Neisseria meningitidis C.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima