MUSAMI doou 1.800 quilos de hortaliças a instituições de solidariedade social

A MUSAMI anunciou ontem que doou em 2019 mais de 1800 quilos de hortaliças a cinco instituições particulares de solidariedade social. São produtos que resultam das culturas da quinta – Eco 5 - do Ecoparque da Ilha de São Miguel, cultivadas com o composto SO-MUSAMI.
O Banco Alimentar Contra a Fome da Ilha de São Miguel, a Casa dos Manaias, o Centro Paroquial Bem Estar Social de São José, o Instituto de Apoio à Criança e o Instituto Bom Pastor – Nossa Senhora de Fátima, são as entidades contempladas. 
A iniciativa enquadra-se na política de responsabilidade social que a MUSAMI assume na comunidade em que se encontra inserida.
O SO-MUSAMI usado nas culturas é um substrato orgânico 100% natural, produzido a partir de resíduos de jardinagem, certificado pela SATIVA para a agricultura biológica. Em 2019, o Ecoparque da ilha de São Miguel recebeu cerca de 10 mil toneladas de resíduos verdes para compostagem.
A sua produção resultou de um projecto pioneiro que tinha como principal objectivo desviar resíduos do aterro sanitário a partir de 2010. Desde então, tem vindo a revelar-se um sucesso. Não só inicialmente contribuiu para a redução deste tipo de resíduos em cerca de 40 por centro, como a sua procura crescente por agricultores, jardineiros e particulares, permitiu o seu escoamento. 
Actualmente o SO MUSAMI é vendido a granel e ensacado no Ecoparque, estendendo a sua comercialização a estabelecimentos como a Agriloja e a Granja.
Entretanto, estão a ser realizadas acções de sensibilização ambiental junto dos utentes do Banco Alimentar contra a Fome da Ilha de São Miguel. Desde Janeiro foram efectuadas oito sessões nos concelhos de Lagoa, Ponta Delgada, Ribeira Grande, Povoação, Vila Franca do Campo e Nordeste, junto de cerca de 200 pessoas.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima