Menos 2 milhões de litros de leite produzidos em São Miguel

 Registou-se em Janeiro deste ano nos Açores um decréscimo de 1,7 milhões de litros de leite entre nas fábricas em comparação com igual período de 2019.
A redução no volume de leite entregue nas fábricas no primeiro mês do ano foi mais significativa em São Miguel. Em Janeiro deste ano foram entregues na indústria de lacticínios de São Miguel 32 milhões de litros de leite contra os 34,1 milhões de litros de leite entregues no mesmo período do ano passado, o que representa uma redução aproximada de dois milhões de litros.
No ano em que acabaram as quotas do leite (2015) os lavradores micaelenses produziram 32 milhões de litros de leite em Janeiro. No ano seguinte, (2016), registou-se uma quebra de produção no primeiro mês do ano para 31,1 milhões e litros de leite. E desde então que a a produção de Janeiro tem vindo a crescer para 32,5 milhões de litros em 2017; 33,6 milhões de litros de leite em 2018; e 34,1 milhões de litros em 2019, ano em que a indústria pedia uma redução de produção.
É neste contexto que a redução de produção em dois milhões de litros de leite em Janeiro em relação a igual mês de 2020 assume maior relevância.
Isto sem esquecer que, no início deste ano, o Presidente da Associação Agrícola de São Miguel, Jorge Rita procurou abrir os olhos aos lavradores micaelenses e açorianos de que, quanto mais leite produzirem, mais ficam nas mãos dos industriais. A descida de produção de leite em Janeiro em São Miguel é tanto mais significativa se verificar-se que, em outras da Região, o volume de leite entregue nas fábricas cresceu em Janeiro deste ano em comparação com o mesmo mês de 2019. É o caso da ilha Terceira, onde os lavradores entregaram nas fábricas no primeiro mês deste ano mais cerca de 400 mil litros de leite do que em igual período do ano passado.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima