Luís Andrade faz este ano a sua oitava romaria

“Cada romeiro é que sabe o verdadeiro motivo de correr a ilha na quaresma”

Correio dos Açores: O que leva uma pessoa a vir do Canadá para ir num rancho de romeiros em S. Miguel?
Luís Andrade: O que me leva a ir na romaria é a promessa que fiz. 

Não é a primeira vez que corre a ilha. Está preparado para tanto sacrifício?
Está será a minha oitava romaria. A primeira vez que eu integrei uma romaria foi com o rancho de Romeiros do Canadá, no ano de 1998. Depois eu resolvi fazer uma experiência de romaria com o Rancho de Rabo de Peixe e escolhi correr a ilha com o rancho da freguesia aonde nasci. Este ano eu completo a minha sétima romaria com o Rancho de Rabo de Peixe. Em termos de sacrifício, estou preparado sim, mas sabemos que isso será apenas um pequeno gesto, em comparação em aquilo que Deus fez por nós.

Acha que os romeiros são uma herança de fé dos nossos antepassados, ou é mais do que isso? 
Para mim, acho que se trata muito mais do que uma herança, porque cada romeiro no seu íntimo é que sabe o verdadeiro motivo de ir correr a ilha na quaresma. Mas também devo dizer, que eu conheço um ou outro romeiro que integra uma romaria porque os seus pais, tios ou avós já foram romeiros e querem manter a tradição dos seus familiares. Cada um conhece a sua razão e todos os motivos, sejam quais forem são válidos perante Deus.

Correr a ilha leva a um aprofundamento da fé?
Sim, sem dúvida que ir de romeiro é uma forma de aprofundarmos a nossa fé e até acho que se nós não tivermos um pouco de fé não seríamos capazes de completar a romaria, porque a fé é que nos move a prosseguir sempre em frente, apesar de todos os sacrifícios que encontramos em cada passo que damos à volta da ilha. Neste caso falamos na romaria, mas também a fé faz parte e aprofunda-se no nosso dia a dia, quer seja numa romaria, quer seja na nossa vida.

Só quem se incorpora nas romarias, sabe efectivamente do valor e o sabor deste tipo de religiosidade. Concorda com esta afirmação?
Se me pergunta se ser romeiro se sente algo de especial, eu posso garantir que sim, dado que experimentamos muitas vivências e que só quem vai numa romaria pode sentir mais intensamente uma espiritualidade muito genuína que entra no coração de cada um e que nos traz uma paz e uma tranquilidade muito especiais.Em silêncio ou a rezar, todos os momentos da romaria são importantes para refletirmos e enriquecer a fé. 

O contacto com os irmãos do rancho e com a natureza levam os romeiros a uma maior intimidade com Deus?
Sim, sem dúvida nenhuma, mas não só com Deus, como também entre nós, irmãos. Trata-se de uma experiência fantástica e é uma semana de oração e meditação e partilha com os irmãos, mesmo com condições do tempo com muita chuva e frio, mas lá andamos nós, mas com o coração quente com esperança e fé.

Alguns consideram que esta pausa de uma semana na vida diária é como se tratasse de um retiro espiritual. Qual é a sua opinião?
A minha opinião é de que se trata de um verdadeiro retiro espiritual. Temos momentos em partes da nossa caminhada aonde não podemos falar uns com os outros, nem tão-pouco rezar porque o Mestre nos pede nestes momentos para aproveitar a oportunidade para refletirmos.

Porque razão muitos romeiros não praticam a sua fé durante o ano, mas que na romaria se revelam verdadeiros cristãos?
Também por vezes faço esta pergunta a mim próprio, mas vivemos num mundo que agora nos envolve nas novas tecnologiaspassamos mais tempo no Facebook, Instagra, etc ,do que ir à missa por uma hora ao domingo. Felizmente nas romarias não desperdiçamos tempo nas redes sociais e estamos apenas focados na oração e na caminhada por vezes muito dura.

Apesar do cansaço, da chuva ou do sol, ou mesmo de algumas feridas nos pés, como têm os romeiros tanto ânimo para continuar a caminhada?
A fé fala sempre mais alto e cada romeiro tem a esperança e a confiança que daqui a pouco as dores passem, que a chuva vai parar e o sol vai aquecer e é com este ânimo que nos cura todos os males da caminhada durante toda a semana. Cumprir uma promessa dá-nos uma grande força para continuar e nunca desistir da caminhada. Também somos humanos e todos temos orgulho e ficamos satisfeitos porque conseguimos terminar e chegar ao fim da romaria.

Os romeiros, mesmo fora do tempo da romaria, tratam-se por irmãos e a amizade persiste durante o ano, constituindo um elo de união entre todos. Porque razão tal acontece?
Porque na romaria nos todos nós ajudamo-nos uns os outros e tratamo-nos como uns verdadeiros irmãos e quando a romaria acaba devemos manter a mesma forma de ser uns para os outros. Numa romaria sente-se que as pessoas são verdadeiras, transparentes o que nos marca bastante e por isso se fazem boas amizades. É uma semana vivida com uma grande intensidade que se criam laços de amizades que perduram para além da romaria.

O encontro com as famílias é um momento que todos aguardam. É importante este reencontro com a família?
No meu caso, que deixo a minha mulher e os meus filhos no Canadá e esse encontro com os meus familiares que vivem em S. Miguel constitui para mim um momento importante, porque é como eles também estivessem presente e perto de mim. E tão bom ver os familiares todos juntos é uma alegria.

Porque razão se vêem lágrimas nos rostos de muitos e das suas famílias quando se despendem, se é apenas uma semana fora de casa?
É verdade que se trata apenas de uma semana, mas a família sabe bem o sacrifício que o romeiro faz e ele não o faz só por ele, mas também pelos seus familiares e amigos

Achas que as romarias não sãoapenas para gente simples do campo o u do mar, mas sim uma oportunidade para gente de todas as idades, profissões ou condições sociais, sejam eles das cidades, vilas ou freguesias? 
A romaria serve para todos e todas as categorias sociais necessitam de um momento como este para se encontrar consigo e com os irmãos que vão no rancho. Acho que seria uma boa experiência para muita gente. Todos nós enfrentamos muitas dificuldades e numa romaria não há nem rico nem pobre, são todos seres humanos que precisam e que procuram Deus.

Que respondes àqueles que consideram que a romaria é uma caminhada turística à volta da ilha?
Simplesmente lhes digo para irem um ano e perceberem o verdadeiro significado da romaria. Cada qual é livre de pensar o que quiser, mas tentem correr a ilha a pé, para saberem se é fácil uma caminhada durante 7 dias, desde a madrugada até à noite. Depois perceberão que não se trata de um passeio turístico.

                      

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima