9 de abril de 2020

Assistentes Operacionais de Hospital: Também estão lá quando se precisa

Infelizmente o Governo decidiu manter todos na mesma categoria profissional, sejam os antigos Auxiliares de Acção Educativa (que estão em casa porque as escolas fecharam), o pessoal do matadouro, o pessoal que trabalha nas secretarias do Governo, e etc... todos são chamados de Assistentes Operacionais.
O que distingue todos esses profissionais, dos Assistentes Operacionais dos Hospitais (antigamente com carreira de Auxiliares de Acção Médica)?
Bom na verdade, em termos de categoria profissional nada, remuneração, progressão profissional, tudo igual... não quero descurar nenhuma “categoria” (Assistente Operacional), mas vejamos...
Quando estão internados ou simplesmente de passagem pelo serviço de urgência, precisam de mudar a fralda, lá está o Assistente Operacional do Hospital, precisam de comer, lá está o Assistente Operacional do Hospital, precisam da arrastadeira lá está novamente do Assistente Operacional, precisa de tomar banho, lá vamos novamente ao Assistente Operacional, é preciso mudar uma cama de um doente, outra vez o Assistente Operacional, é necessário fazer um internamento, recorre-se novamente ao Assistente Operacional para transportar a maca/cama, o Enfermeiro/a precisa de ajuda para “n” de coisas no seu dia-a-dia profissional, adivinhem só quem está lá, pois o/a Assistente Operacional. Os medicamentos não caiem nas enfermarias do céu, são os/as Assistentes Operacionais que vão lá entregar, e se o bloco operatório tem o material esterilizado, é porque um grupo de Assistentes Operacionais, colocaram o material nas máquinas, certificaram-se que o material ficou devidamente bem esterilizado, e depois é embalado pelos Assistentes Operacionais, assim como a sua respectiva distribuição!
O Assistente Operacional é um profissional da área da saúde, assim como um médico, um enfermeiro, um técnico de diagnóstico, um farmacêutico, um administrativo, psiquiatra, psicólogo. Todos juntos fazem o elo de ligação para o bem-estar do doente!
Nenhuma classe, pode e deve de ser vista como melhor ou pior na situação que vivemos, devemos olhar para todos esses profissionais, com os dois olhos, porque todos deixam as suas famílias em casa, e vão dar o melhor de si em prol do doente!
O médico não faz nada sem o enfermeiro e o Assistente Operacional, e depende do que for preciso para o doente, será necessário envolver outros profissionais de saúde que menciono em cima.
Por isso sejamos todos anti-covid19, e ajudemos todos os profissionais de saúde desde que devidamente identificados, não fechem as portas a nenhuma classe profissional da saúde, se abrirem a porta a um enfermeiro, abram também ao técnico de diagnóstico, se abrirem para um médico, abram também para um Assistente Operacional!

João Mota, 
Assistente Operacional
Delegado Sindical

Print
Autor: CA

Categorias: Opinião

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima