10 de maio de 2020

Bolieiro quer reformulação da comunicação diária da Autoridade Regional de Saúde

 O Presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, afirmou que a situação da pandemia da Covid-19, que “todos temos vivido, em período já tão longo e difícil, não pode, no entanto, permitir, pelo cansaço e isolamento político, a quebra de confiança nas decisões nem erros graves de comunicação, que lançam a confusão”.
Numa mensagem aos açorianos, José Manuel Bolieiro deixou uma “palavra solidária para com as famílias das pessoas falecidas com a Covid”. Considerou que “a sua dor pela perda e pela confusão a que têm sido sujeitos, quanto ao apoio social que merecem, tendo em conta as contradições a que foram submetidos, em particular no caso do lar de idosos do Nordeste”.
A segunda palavra solidária, disse, “é para com os médicos e restantes profissionais de saúde e de assistência social. Não é justo que seja posta em causa, por graves falhas de comunicação do Director Regional da Saúde, a sua dedicação e competência profissional, numa altura em que são os verdadeiros soldados da linha da frente”. A comunicação da Autoridade Regional de Saúde do dia 8, segundo o líder do PSD/A, revelou “esgotamento, com o resvalar para uma certa desumanidade e deslealdade, mesmo que não intencionais”.
“Desumana para com as famílias das vítimas, pois podem ter ficado com a ideia de que nem tudo teria sido feito para melhor cuidar e salvar os seus idosos. Desleal para com os profissionais de saúde, que cumprem com ética o seu dever deontológico e o protocolo a que estão submetidos”. 
Defendeu uma “reformulação” da comunicação diária assumida em exclusivo pela autoridade de saúde pública regional de forma a “ser partilhada com a responsabilidade política do Governo, como aliás acontece a nível nacional. Urge, garantir um plano de comunicação diária, que para além de relatar acontecimentos, dê informação e orientação geral e específica sobre o que fazer e o que não fazer”, defendeu José Manuel Bolieiro. Sublinhou que “há escolas que já vão iniciar, a partir de segunda-feira, aulas presenciais, e precisam de informação e orientação clara e objectiva sobre o que devem e o que podem fazer, e saber que meios de responsabilidade pública têm ao seu dispor, para acautelar a saúde pública, da respectiva comunidade educativa”.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima