Ponta Delgada atribui apoio excepcional

Verba de 14 mil euros atribuída pela Câmara vai ajudar oitenta famílias da Associação de Táxis

O Município de Ponta Delgada anunciou que vai conceder um apoio de 14.400 euros à Associação de Profissionais de Táxi de Ponta Delgada, verba que se destina ao pagamento das quotas dos associados pelo período de 3 meses, correspondentes aos meses de abril a junho do presente ano de 2020. 
“Este apoio é destinado a apoiar a título extraordinário a Associação de Profissionais de Táxi de Ponta Delgada e os seus associados, na particular situação de vulnerabilidade financeira em que estes se encontram, decorrente da pandemia Covid-19 e, em especial, a garantir a manutenção em funcionamento da central telefónica” da associação, pode ler-se no protocolo de cooperação assinado contempela Presidente do Município de Ponta Delgada, Maria José Lemos Duarte, e pelo Presidente da Associação de Profissionais de Táxi de Ponta Delgada, António José Melo Feleja. 
Na ocasião, o representante dos taxistas agradeceu, em nome da Associação e dos associados, a atenção da Câmara Municipal de Ponta Delgada perante as dificuldades que a classe profissional vive. “Agradecemos a gentileza e solidariedade de terem olhado para nós e nos estenderem a mão”, referiu, afirmando que este apoio é como que um “balão de oxigénio” que ajudará 80 famílias (a Associação conta com 80 associados) e manterá a central que presta um “serviço de excelência”.
Recorde-se que a Associação de Profissionais de Táxi de Ponta Delgada é uma associação sem fins lucrativos, tendo como finalidade o estudo, a prossecução e a defesa dos interesses comuns dos seus associados, com vista ao seu desenvolvimento técnico e económico e a promoção da justiça e do equilíbrio sociais. 
A central telefónica da Associação de Táxis de Ponta Delgada funciona 24 horas por dia, servindo a população em geral, que muitas vezes a ela recorre para deslocações urgentes e inadiáveis.
Este foi um dos sectores afectados com o encerramento da Região Autónoma dos Açores ao turismo e com o confinamento, que decorreram da situação de pandemia por Covid-19, tendo a maior parte dos taxistas reduzido ou mesmo suspendido a sua actividade, lê-se na nota da autarquia enviada às redacções.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima