Na apresentação de projectos para o Miradouro das Eiras

Vasco Cordeiro destaca importância da recuperação do património natural para usufruto dos açorianos

O Presidente do Governo destacou ontem, na ilha do Corvo, a importância do investimento na recuperação e na valorização do património natural e cultural de todas as ilhas, com o objectivo de o disponibilizar para uma cada vez maior fruição por parte dos Açorianos.
O Presidente do Governo falava na apresentação dos projectos para o Miradouro das Eiras do Maranhão, uma proposta vencedora do Orçamento Participativo dos Açores, e de requalificação do Miradouro do Caldeirão, no segundo dia da visita estatutária do Executivo açoriano à ilha do Corvo.
Representando um investimento global de cerca de 120 mil euros, “estas duas intervenções, à semelhança de outras centenas que decorrem por todas as ilhas, são, em primeiro lugar, uma forma de valorização dos nossos espaços, do nosso património, garantindo melhores condições, desde logo aos Corvinos, para que usufruam do seu património cultural e ambiental”, sublinhou Vasco Cordeiro, citado em nota publicada no GaCS..
O Presidente do Governo destacou, por outro lado, o facto de a intervenção que será feita nas Eiras do Maranhão resultar de uma proposta apresentada ao Orçamento Participativo de 2018, na área do Turismo, dando expressão prática a este exercício de participação democrática e directa dos cidadãos.
Vasco Cordeiro salientou ainda a disponibilidade e a abertura dos proprietários dos espaços a intervencionar para “serem parte” deste processo de valorização do património e da história da ilha do Corvo, numa parceria com o Governo dos Açores.
No caso do Miradouro das Eiras do Maranhão, o projeto visa a recuperação deste espaço para uma utilização turística, social e cultural, permitindo a observação documentada da vila.
No caso da requalificação do Miradouro do Caldeirão, desenvolvida pela Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, o projeto prevê uma intervenção com recurso a materiais naturais e de valorização de elementos endógenos, como a madeira e os pavimentos permeáveis.

Rede pública açoriana conta já com 25 localizações de pontos de carregamento de veículos eléctricos

Também no Corvo, a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo adiantou que a rede pública de pontos de carregamento para veículos eléctricos nos Açores conta já com 25 localizações, salvaguardando a cobertura integral e equilibrada de todas as ilhas e concelhos.
Marta Guerreiro, que falava na inauguração do ponto de carregamento da Vila do Corvo, em parceria com a autarquia, destacou a participação “imprescindível das câmaras municipais açorianas na implementação da mobilidade elétrica, em estreita colaboração com o Governo dos Açores, concretizando parte da política energética regional de fomento da electrificação dos transportes terrestres no arquipélago”.
“Não percorremos este caminho de pugnar por um território mais limpo sozinhos”, frisou a governante, acrescentando que existiu “um esforço colectivo” e um “espírito de cooperação” bem evidente na promoção da mobilidade eléctrica.
 “Cientes da importância do papel de cada um no fomento desta parceria, celebrámos protocolos com todos os municípios dos Açores, criando o compromisso de promoção de medidas de discriminação positiva aos utilizadores dos veículos eléctricos e da divulgação da mobilidade elétrica junto dos munícipes e empresas locais, por via de acções de sensibilização”, salientou.
Este ano, o Executivo açoriano disponibilizou meio milhão de euros destinados aos incentivos financeiros à aquisição de veículos eléctricos e pontos de carregamento.
“Em vigor desde março de 2020, este sistema já atribuiu incentivos financeiros a 24 candidaturas, representado 21 automóveis ligeiros, três pontos de carregamento e três velocípedes com motor, num valor global de quase 70 mil euros, representando um investimento por parte dos candidatos superior a 670 mil euros e correspondendo a 13 candidaturas aprovadas na Terceira, 10 em São Miguel e uma nas Flores”, adiantou.
A Secretária Regional assegurou também que “muito em breve” os Serviços de Ambiente do Corvo ficarão dotados de um veículo eléctrico, mas também terão um investimento de 300 mil euros nas novas instalações do Parque Natural de Ilha e para a sede da Reserva da Biosfera, “garantindo-se, assim, melhores condições para os colaboradores da Direcção Regional do Ambiente que aqui trabalham e maior capacidade de resposta às solicitações e exigências, numa área estruturante para o futuro do Corvo e dos Açores”.
“Uma infra-estrutura que será essencial para a aplicação das políticas de qualidade ambiental e das medidas de sensibilização que o Governo dos Açores tem implementado com sucesso em todo o arquipélago, mas também das políticas de conservação da natureza e dos projectos LIFE em curso”, referiu Marta Guerreiro, adiantando que, por via da execução do projeto LIFE Azores Natura, “estão a ser finalizados os procedimentos para a contratação de dois assistentes operacionais para o desenvolvimento das acções previstas nas áreas da Rede Natura 2000 no Corvo”, como refere a nota publicada no GaCS.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima