26 de junho de 2020

Produção de café nos Açores constitui mais valia económica, diz João Ponte

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas destacou ontem, na ilha Terceira, as boas condições naturais e o interesse crescente dos produtores para produções subtropicais nos Açores, apontando o exemplo do café, considerando que constitui uma mais valia económica que importa potenciar.
“Somos a única região da Europa que tem condições para a produção de café, de ananás, entre outras produções subtropicais, o que constitui uma oportunidade de que importa retirar vantagem económica para os produtores, daí o apoio que o Governo dos Açores tem vindo a dar a este projeto”, referiu João Ponte, à margem de uma visita às instalações da Associação de Produtores de Café dos Açores (APCA), em Angra do Heroísmo.
O governante salientou que, nos últimos anos, houve um trabalho muito relevante da APCA no sentido de angariar novos sócios e estimular o surgimento de mais produtores, bem como se verificou um aumento da área de produção de café e manifestações de interesse por parte de várias entidades em estabelecer parcerias estratégicas, no sentido de reforçar o conhecimento de novas práticas e métodos produtivos, com vista ao apuramento da qualidade deste produto. 
“Julgo que estão reunidas condições para que esta cultura possa crescer ainda mais nos Açores nos próximos anos, com resultados do ponto de vista económico para os produtores”, afirmou João Ponte, acrescentando que a produção de café nos Açores distingue-se pela sua singularidade, “por estar associado a uma imagem de sustentabilidade e isso, naturalmente, tem de ser transformado em mais valias para os produtores”. E ainda salientou que os apoios que têm vindo a ser atribuídos à APCA, como a cedência das instalações ou o financiamento de equipamentos destinado à transformação do café, têm contribuído para dar um novo impulso a esta produção agrícola subtropical.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima