“O Governo Regional ainda não percebeu a urgência de termos políticas de combate ao despovoamento dos Açores”, diz PSD/A

A recente visita estatuária do Governo Regional à ilha “mostrou que, efectivamente, o Governo Regional não gosta nada das Flores”, afirmou ontem a Comissão Política local do PSD/Açores.
“Isso já tinha ficado bem demonstrado na sua actuação depois da passagem do Furacão Lorenzo. E agora prosseguiu”, diz a estrutura liderada por Bruno Belo.
 Segundo os social democratas, o Executivo não apresentou respostas para problemas “com muitos anos, e que são sistematicamente reclamados, como a contínua falta de consultas médicas de especialidade ou a dificuldade geral dos florentinos no acesso aos cuidados de saúde em hospitais da Região, onde não é cumprido o estatuto do Serviço Regional de Saúde”, adiantam numa nota à imprensa.
 E destacam igualmente “a necessidade de se criarem condições de estabilidade para os professores nas Flores, outro problema que não teve respostas, e que prova a falta de consciência do governo face às carências que assolam os florentinos”.
O PSD/Flores lembra “o conjunto de promessas eleitorais que não foram cumpridas nesta legislatura, como os procedimentos necessários junto do Governo da República para a certificação da iluminação do aeroporto, ou a criação de incentivos fiscais para as ilhas da coesão - onde se inserem as Flores -, que não foram sequer tentados”, avançam.
 Para os social democratas, “o Governo Regional ainda não percebeu a urgência de termos políticas de combate ao despovoamento dos Açores em geral, e das Flores em particular, o que se lamenta”, frisaram.  A Comissão Política presidida por Bruno Belo considera assim que o Governo “pode enganar toda a gente uma vez, pode enganar algumas pessoas todo o tempo, mas não pode enganar todos o tempo todo”. 
 “Os florentinos merecem respeito e o PSD não vai aceitar que sejam tratados de forma diferente face aos outros açorianos”, concluem na nota enviada às redacções. 
Recorde-se que o Presidente do Governo e membros do Executivo açoriano tem desenvolvido um conjunto alargado de visitas e reuniões às várias ilhas, depois da pandemia que não permitiu com que as visitas estatutárias se realizassem.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima